Com um conceito inovador da concepção de “viver além de morar”, um consórcio formado por empresas inglesas e italianas, Grupo PLANET, está desenvolvendo no distrito de Croatá, em São Gonçalo do Amarante (CE), Região Metropolitana de Fortaleza, a primeira Cidade Inteligente Social do Mundo: a Smart City Laguna.

A proposta do empreendimento é unir inovações, tecnologia, sustentabilidade, planejamento urbano moderno e soluções de mobilidade em um só lugar, ou seja, alto padrão ao alcance de todos, com infraestrutura, serviços, projetos e tecnologia de alta qualidade.

Tendo como parceiras empresas multinacionais como Tim, Enel, Samsung, , Urmet, Arup e StarBoost, a Smart City Laguna terá uma área total de 330 hectares, sendo aproximadamente 480 mil metros quadrados de área verde distribuídas por toda cidade, e será composta por 7.065 lotes, sendo 6.009 residenciais, 920 do polo comercial e de serviços e 136 do polo tecnológico e empresarial. Toda a cidade inteligente será saneada e pavimentada.

Em dezembro de 2017, o empreendimento atingiu a marca de 2 mil lotes vendidos, com sua carteira de recebíveis auditada pela Certificadora de Créditos Imobiliários, sediada em São Paulo.

Investimento

Ao todo, serão investidos US$ 50 milhões e o projeto tem como objetivo ajudar a suprir o déficit habitacional de uma região apontada por estudos como uma área de grande potencial e desenvolvimento do mundo, onde está inserido o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp), e ao mesmo tempo apresentar ao mundo um inédito modelo referencial para novas cidades, com expectativa e estrutura para comportar cerca de 25 mil pessoas.

A região do Cipp conta com dois importantes equipamentos: o Porto do Pecém, que opera desde 2002, e desponta como um dos principais terminais portuários do Brasil e em breve estará sob a gestão do Porto de Roterdã (Holanda); e a Companhia Siderúrgica do Pecém, um dos maiores investimentos privados do País.

Financiado com recursos próprios, o empreendimento é uma realização da empresa brasileira SG Desenvolvimento, onde seus fundadores possuem 25 anos de experiência no mercado imobiliário e na construção civil nacional e internacional.

De acordo com a diretora geral da SG Desenvolvimento e CEO da Planet Smart City, Susanna Marchionni, o local escolhido para a construção da Smart City Laguna é um celeiro de oportunidades, pois está inserida em uma das regiões mais prósperas do Brasil. “Sem dúvida alguma, o projeto está provocando um despertar em todo o mercado imobiliário brasileiro, atingindo positivamente o poder público na forma de desenvolvimento das cidades.

Sendo um projeto que já alcança uma certa visibilidade internacional, consequentemente conduzirá o Ceará ao cenário urbano mundial”, afirma.

As moradias da Smart City Laguna são acessíveis a todas as faixas de renda. O Grupo PLANET irá aplicar ali o conceito da ‘convivência colaborativa’, ainda inédito no Brasil. “Ela consiste em estimular o desenvolvimento de uma cultura voltada para a economia doméstica e coletiva.

O cidadão dispõe de uma estrutura social, com ferramentas que proporcionam mecanismos de compartilhamentos e interações geradoras de economia e qualidade de vida”, destaca Susanna Marchionni.

Os quatro pilares

Na sua essência conceitual, o empreendimento propõe o desenvolvimento e patrocínio de ações sustentáveis, bem como o implemento de tecnologias que estimulam e permitem, na medida do desenvolvimento habitacional do núcleo urbano, que a própria coletividade seja a propulsora da sustentabilidade nos quatro pilares de sustentação que o projeto preconiza para uma Cidade Inteligente Social: Pessoas, Sistemas Tecnológicos, Recursos do Ecossistema e Ambiente Construído.

Os moradores da Smart City Laguna contarão com sistemas de aproveitamento das águas pluviais, serviços de mobilidade, coleta inteligente de resíduos, energia solar, monitoramento da qualidade do ar e da água, infraestrutura digital com Wi-fi grátis nas áreas institucionais da cidade, rede subterrânea inteligente de eletricidade, com iluminação pública de LED, câmeras e sensores e totens.

Ainda de acordo com Susanna Marchionni, todo o projeto urbanístico foi planejado para o presente e projetado para o futuro. “Dentro do projeto, contamos com um cinturão verde distribuído por todo empreendimento, implantação das vias públicas no sentido de proporcionar plena fluidez no trânsito, com ciclovias por todo empreendimento, além de calçadas largas com total acessibilidade, ligações domiciliares de água e esgoto já na área privativa dos lotes, drenagem profunda total, terraplanagem observando os mais altos padrões técnicos e pavimentação em piso de concreto intertravado com alto grau de resistência”, explica.

Na área da arquitetura urbanística, a Smart City Laguna contará com áreas verdes em toda a extensão, locação de espaços institucionais observando um perímetro onde o morador esteja em média a 400 metros de distância, além de um projeto de fluidez e segurança no trânsito, com destaque para ciclovias em todo o equipamento.

Planet APP

O Planet APP é o painel de controle da Cidade Inteligente. Os moradores podem baixar gratuitamente o aplicativo nas versões Android ou iOS. Após o cadastro, os usuários terão acesso a todos os serviços da cidade, além de contato com outros moradores, participação em projetos e serviços disponíveis e acesso a dados privados do próprio usuário, como monitoramento do consumo de água e de energia de sua residência.

O Planet APP é estruturado em cinco temas principais: o projeto Planet, a Cidade, o Social, o Cidadão e a Segurança. Ao iniciar o aplicativo, o usuário pode selecionar as suas preferências, indicar seus locais de interesse da cidade e selecionar filtros de navegação. O item mais destacado na tela do Planet APP é um botão de SOS que, quando clicado, aciona os números de emergência predefinidos a critério do usuário (polícia, parentes e outros), permitindo o imediato chamado de socorro, com a geolocalização da pessoa que está utilizando a ferramenta. Atualmente, o aplicativo mostra também em tempo real o andamento das obras da cidade e transmitirá também em tempo real o vídeo monitoramento das quadras da Cidade Inteligente.

Ecopark

A Smart City Laguna conta também com um polo tecnológico e empresarial, a Smart City Ecopark, e possui uma infraestrutura de alta qualidade, com pavimentação em blocos de concreto intertravado de alta resistência, rede elétrica e de iluminação pública, sistema de drenagem de águas pluviais e rede inteligente de água e esgoto. A Smart City Ecopark foi planejada para receber empresas com propostas sustentáveis e economicamente positivas e será separada das áreas residenciais e comerciais por um cinturão verde.

Para conhecer os detalhes visite www.smartcitylaguna.com.br

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo