A equipe do Departamento de Operações Especiais da Polícia civil (DEOESP), permanece desde a madrugada deste sábado (19/09) nacomunidade Morro do Querosene, à procura de 2 adolescentes que participaram do assassinato do delegado de polícia Vanius Henrique de campos.

O crime foi cometido por volta das 4:00 hs nesta madrugada (19), no bairro Cidade Jardim em uma loja de conveniência. O crime foi registrado pela polícia como latrocínio ( roubo seguido de morte).

Logo que soube do crime, a polícia começou as investigações e descobriu através de testemunhas, que os assassinos eram dois menores que são conhecidos pelos apelidos de Bubu e Talibã.

Os assassinos fugiram em direção a Barragem Santa Lúcia. Segundo o delegado Anderson alcântara, responsável pelas investigações, as buscas estão sendo feita sem tempo determinado para acabar. O delegado disse: "Estamos empenhados desde as 4h, quando ficamos sabendo do crime, queremos prender os autores ainda hoje para dar uma resposta rápida". Disse ainda "Lamentamos profundamente o ocorrido, manifestamos solidariedade a todos os familiares amigos e colegas de profissão do delegado Vanius. Ele era um profissional dedicado e sua perda, não afastará a polícia civil do compromisso diário com a segurança pública".

Segundo relatos de testemunhas, o delegado já se encontrava no local quando os adolescentes chegaram, compraram algumas coisas e ainda em conversa com Vanius, um dos garotos disse que era traficante e que ganhava o salário que ganha um policial, em uma semana de venda de drogas.

De acordo com o delegado Luiz Flávio cortat da DHPP, disse que as pessoas que estavam no local, disseram em testemunho que, os meliantes já estavam saindo quando o delegado foi atrás deles, e começou uma briga entre eles, nessa hora um deles chutou a mão do delegado que estava com a arma em punho, a arma caiu no chão o bandido pegou e alvejou o delegado com 4 tiros.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

Afirmou Luiz Flavio.

O delegado foi socorrido ao hospital João XXIII onde veio a óbito, as investigações continua, e a caça aos assassinos ainda ocorre na comunidade.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo