Um Projeto de Lei na Câmara Municipal de Belo Horizonteestá criando grande polêmica junto aos comerciantes mineiros.

De acordo com o projeto de lei, depois das 23:00 horas todos os estabelecimentos comerciais devemfinalizaros serviços de cadeiras nas ruas e calçadas e também encerrar as apresentações musicais ao vivo ou eletrônica.

Apresentado em 2013, o PL 827/2013 proíbe bares e restaurantes de Belo Horizonte em deixar mesas e cadeiras em espaços externos após as 23:00 horas. E isto vale também paraMúsica eletrônica ou ao vivo que são tocadas após esse horário.

Após dois anos tramitando pela Câmara Municipal, o projeto foi aprovado e encaminhado à prefeitura para sanção.

Segundo declaração dada ao jornal ao Jornal O Tempo, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Minas Gerais (Abrasel-MG), se sancionada, a lei poderá ser responsável pelo fechamento de mais de dois mil estabelecimentos, afetando o faturamento dos empresários e ocasionar possíveis demissões.

Justificativa - Segundo o vereador Leonardo Mattos, do Partido Verde, a lei tem a intenção de ser uma extensão da Lei do Silêncio e não refere sobre a retirada de mesas e cadeiras, mas sim da questão do barulho da música e do som que extrapolam o horário fixado na Lei do Silêncio, que cita o horário máximo de 22:00 horas.

O vereador diz que o projeto pede o acréscimode umartigo à Lei n° 9.505/08 paraque se''proiba a execução de música, por meio mecânico ou ao vivo, após as 23h (vinte e três horas), em ambiente externo de edificação em que funcione bar, restaurante ou estabelecimento similar e queaproibição a que se refere noartigo se aplica inclusive a área externa a estabelecimento licenciada para colocação de mesas e cadeiras e a área sem tratamento acústico sob marquise, varanda ou toldo.''

A Lei do Silêncio em Belo Horizonte é de 1948 e trata sobre a pertubação do sossego provocada por estabelecimentos barulhentos, carros com som alto e também animais que perturbem os vizinhos.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Curiosidades Música

Para fortalecer a participação do cidadão, em 2014 a cidade criou o Disque Sossego, para receber denúncias sobre violação da lei.

O projeto já foi votado na Câmara Municipal e está em poder do prefeito, que tem até 15 dias para promulgar ou vetar o projeto.Outros projetos polêmicos são discutidos em Minas Gerais. Um deles trata sobre a liberação de venda de bebidas alcoólicas em estádios.

Polêmicas - Minas Gerais também foi palco do mais polêmico caso de ufologia do Brasil. Há 20 anos em Varginha, um suposto extraterrestre foi capturado e o caso repercutiu no mundo todo.

As autoridades até hoje negam a ação e os moradores afirmam que a história é verdadeira.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo