Os belorizontinos estão preocupados com a questão do metrô na cidade que, mesmo não atendendo a toda Belo Horizonte, ainda assim é um importante meio de transporte para milhares de pessoas. Mesmo sem atendera região do Barreiro, a Savassi e outros locais importantes que precisavam ser atendidos, o metrô de Belo Horizontetem uma importância enorme para a cidade e diariamente milhares de usuários utilizam o serviço e por isto a preocupação de todos quanto à paralisação do metrô na cidade.

A CBTU - Companhia Brasileira de Trens Urbanos - informou que está descartada a hipótese do metrô ter suas atividades suspensas por causa do contrato com funcionários terceirizados, que está chegando ao fim.Estes funcionários fazem não só a parte de bilhetagem como também a manutenção dos trens, e se o contrato não for renovado eles não irão mais desempenhar suas funções, impossibilitando que o metrô funcione.

Mas a companhia garantiu que já adotou todas as providências necessárias para que isto não aconteça e não haja interrupções no atendimento feito à cidade de BH. A CBTU vem estudando até mesmo uma solução jurídica para que esta situação dos contratos com os servidores terceirizados seja resolvida o mais breve possível, sem maiores consequências para os usuários.

O Sindmetro/MG - Sindicato dos Empregados em Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais - informou que o metrô de Belo Horizonte poderá parar porque o contrato dos profissionais terceirizados estão chegando ao fim e nada foi resolvido a respeito.Desde o ano de 2011 que está na justiça uma questão que poderia impedir a CBTU de renovar os contratos com estes profissionais terceirizados.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Vagas

Para Alda Lúcia Fernandes dos Santos, presidente do Sindmetro/MG, deveria ter sido preparado um concurso público para que todos os funcionários passassem a ser contratados e não mais terceirizados, só que a CBTU precisa de um prazo bem maior para que o concurso seja realizado.

Hoje são cerca de 600 funcionários que atuam na parte de bilheteria e manutenção dos trens do metrô, sendo que os contratos destes profissionais terminam em questão de dias.Agora, quem poderá ser prejudicado são os usuários do metrô de BH, o que traria uma série de transtornos para a cidade, já que boa parte destes usuários utilizam o serviço para irem trabalhar.

Nesta quinta-feira (19) será realizada às 16 horas uma reunião no Ministério Público do Trabalho onde será buscada uma solução para o problema.A companhia precisará aumentar o tempo dos contratos destes profissionais terceirizados para que assim o concurso possa ser realizado sem que haja qualquer prejuízo para a população.A CBTU informou que a autorização para um concurso público depende do Ministério do Planejamento e o impasse continua.

Será que no final desta história, o maior prejudicado será o próprio usuário do metro de BH? O que você acha?

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo