Os protestos contra a presidente Dilma Rousseff aconteceram no último domingo (13) em Belo Horizonte (Minas Gerais) e houve uma aglomeração de pessoas na Praça sete e na da Liberdade.

De acordo com informações da PM (Polícia Militar) reuniram-se em torno de três mil pessoas, mas a organização revelou que foi estimada a participação de seis mil manifestantes. O protesto foi menor em comparação com o realizado em 16/08 quando foi registradopela Polícia Militar um público de seis mil pessoas.

A CAMINHADA DOS MANIFESTANTES DA PRAÇA 7 ATÉ A DA LIBERDADE

As pessoas que estavam na Praça 7 ás 13 h, foram caminhando até a da Liberdade para se encontrarem com os manifestantes que lá estavam.No percurso houve gritos de "Fora Dilma", e convidavam a população a aderir ao protesto, tudo ao som do hino Nacional, bandeiras do Brasil, muitos cartazes e blusas na cor verdes e amarelas.

Todos cantavam: "Olé, olé, estou na rua para derrubar o PT" e "Chora petista bolivariano, a roubalheira do PT está acabando".

FATOS QUE MARCARAM O PROTESTO

O Movimento Vem pra Ruafez a venda de camisas na cor verde e amarela ea arrecadação é para ajudar o grupo a se manter.

Eles são a favor do Impeachment da presidente Dilma Rousseff e das 10 medidas contra a corrupção (Ministério Público Federal) e pegaram assinaturas das pessoas.

Durante a manifestação aconteceu um tumulto na Praça da Liberdade. Uma mulher apareceu no local se manifestando em apoio a presidente Dilma e vestia uma blusa com os dizeres: "Xô Golpe”. Eles a xingaram e uma outra pessoa entrou no meio. As pessoas se revoltaram e gritaram: "Fora!".O tumulto se formou e elas trocaram tapas, uma multidão as rodeou e pediram para que fossem embora.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Política

Os policiais fizeram um cerco e as levaram.

Um homem que estava na manifestação ameaçou furar o boneco inflável do presidente Lula que representava um presidiário, o mesmo tinha um número na frente o de 13.171. A PM interviu e o retirou do local.

MANIFESTAÇÕES EM OUTRAS CAPITAIS

Nos grandes centros populacionais do Brasil ocorreram manifestações. Na cidade de São Paulo, a concentração foi na Avenida Paulista e aconteceu em mais outras 19 capitais.

A estatística informou que os menores índices de pessoas foram em São Paulo. Brasília e Belo Horizonte.

Em Curitiba houve o "Eu não vou pagar o pato" com o símbolo de um pato inflável, representando a indignação popular pelos fatos ocorridos no país, como os aumentos de luz, gasolina, gás de cozinha, etanol, alimentos, juros do cartão de crédito e de financiamentos, a alta inflação. As denúncias envolvendo a Petrobrás e a operação Lava Jato contribuíram para a insatisfação popular.

O povo está cansado das notícias relacionadas aos abusos cometidos pelos políticos, por isso saem às ruas para mostrar a indignação com o atual governo e contra a presidente Dilma que está com um alto índice de rejeição.

As manifestações irão continuar em 2016, a previsão é de que em março o povo saia novamente às ruas.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo