O custo da cesta básica em Belo Horizonte atingiu o valor de R$ 408,12 no mês de março, o que significa que ela abocanha 46,38% do salário mínimo, que no início do ano foi reajustado para R$ 880,00. O índice foi divulgado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis (Ipead), ligada à Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Este valor representa um aumento de 3,46% em relação a fevereiro.

Além do aumento da cesta básica - composta por 13 produtos alimentares- a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve um aumento de 0,73% em março. Entre os itens que compõem a cesta básica, os maiores aumentos foram da banana caturra, com 19,6%; e a batata inglesa, que registrou variação de mais de 13,39%. Em contrapartida, o tomate - que já foi o vilão da inflação - teve queda de 2,49%, na variedade de 'tomate santa-cruz'.

A farinha de trigo também teve queda de 1,35%.

Os números do IPCA em março mostram que nos últimos três meses, o aumento foi de 4,06%, elevando o acumulado do ano para 11,77%, acima da meta estipulada pelo Banco Central para 2016, que é de 4,5%, mas com um intervalo de tolerância que pode variar entre 2,5% e 6,5%.

Ainda com relação ao IPCA, que tem 11 itens variados, as maiores altas ficaram por conta dos chamados alimentos in natura, com aumento de 6,08%.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Governo Política

No item de custos reservados à habitação, a rubrica 'encargos e manutenção' registrou alta de 2,08%. Já os chamados produtos administrados (transporte, energia elétrica, combustíveis etc.) tiveram redução 0,19% no mesmo período. Em fevereiro, o IPCA teve uma desaceleração de 0,36%.

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) da cidade de Belo Horizonte mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos.

Em outro índice, também medido pelo Ipead/UFMG, o IPCR, a variação foi de 0,59%. O IPCR significa Índice de Preços ao Consumidor Restrito e é referente às famílias com renda de 1 a 5 salários mínimos.

MAMÃO: O VILÃO DA INFLAÇÃO

Em termos de aumento de um só produto individualmente, o título de vilão da inflaçãovai para o mamão. A fruta, que é rica em potássio e Vitamina A, apresentou uma variação de 75,81% no mês de março.

O período mais propício para a colheita do mamão vai de setembro a janeiro.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo