Conforme o jornal O Globo, o relatório mundial da ONU " Perspectivas da População Mundial", divulgado nesta quarta, 29, revela que a população brasileira, ao contrário da tendência do planeta, deverá encolher dos atuais 207 milhões para 200 milhões de habitantes até 2100.

No entanto, segundo o relatório, o número de pessoas no mundo deverá crescer de 7,3 bilhões, atualmente, para 11,2 bilhões nos próximos 85 anos.

Um aumento de 53%.

O mais intrigante no documento é que a quantidade de pessoas no Brasil não diminui gradualmente até o fim do século. Antes de chegar a 200 milhões, a população cresce. Em 2030, portanto daqui a 15 anos, seremos 228 milhões. Esse número salta para 238 milhões em 2050. Então, na segunda metade do século, em algum momento, algo será o motivador para que a população brasileira diminua até chegar a 200 milhões.

Segundo o especialista da ONU, Joseph Charmie, mudanças demográficas regionais encontram explicação nas alterações de Comportamento das populações. Uma questão relevante é a redução da mortalidade infantil e materna. A redução desse indicador implica aumento da expectativa de vida, que no Brasil, atualmente, é de 75 anos e passará para 88 anos em 2100.

Por outro lado, uma outra mudança é a redução da fertilidade. Como homens e mulheres conseguiram controlar o número, o momento e o intervalo para ter filhos, a taxa da fertilidade mundial diminuiu de 5 filhos, na metade do século passado, para 2,5 atuais.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Relacionamento Curiosidades

A combinação da redução da taxa de mortalidade e da fertilidade faz com que a população envelheça, mudando o comportamento sexual. A idade média da população mundial aumentou seis anos. No caso do Brasil, a idade média que hoje é de 31 anos passará para 50,2 anos em 2100. 

Um outro ponto a ser considerado são as migrações internacionais entre países, que aumentaram de forma significativa. Há 50 anos, o número de imigrantes, ou seja, pessoas que vivem em lugares diferentes de onde nasceram, era de 77 milhões, ou quase 3% da população do mundo.

Hoje, esse número triplicou e representa mais de 3% de todos os habitantes do planeta. Esse número reflete a quantidade de migrações legais, no entanto, o número exato é difícil de precisar face as situações ilegais.

No Brasil, até 2014, o número oficial de brasileiros vivendo no exterior era de cerca de 1,5% da população. Esse percentual dificilmente vai diminuir no futuro. As motivações mais comuns para que alguém abandone seu país de origem são: instabilidade econômica, política ou guerras.

Outros países, além do Brasil, também devem encolher. O aumento de 53% da população mundial até 2100 será puxada, principalmente, pelo continente Africano. Até 2050, 28 países africanos deverão aumentar a população em mais de 100%. 

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo