Mais um caso de roubo seguido de morte deixa a população da cidade de Serra no Espirito Santo chocada. Na noite da última segunda-feira (27), um representante comercial foi morto durante uma tentativa de assalto na frente sua esposa e duas filhas. O autor confesso do crime é um menor de 16 anos que afirma não se arrepender do que fez e diz ainda que a vítima mereceu morrer. Estas informações foram apuradas e divulgadas pelo jornal Gazeta Online.

Na noite desta segunda-feira (26), um representante comercial foi morto a tiros durante uma tentativa de assalto quando chegava com sua família em um restaurante no bairro de Fátima, na cidade de Serra no ES.

A família saiu de casa para comemorar o aniversário de uma das filhas do casal que completava quatro anos. O objeto de desejo do ladrão de 16 anos era a Hilux do representante comercial.

O adolescente que foi apreendido e que confessou o crime disse que tinha recebido a encomenda de uma Hilux, com a qual teria um lucro de dois mil reais. O adolescente de 16 anos foi apreendido na casa de sua mãe também na cidade de Serra. Ele foi localizado porque durante a tentativa mal sucedida de assalto acabou deixando o seu celular no banco da Hilux.

O delegado responsável pelo caso, Rodrigo Sandi Mori, titular pela Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) de Vitória, recolheu o celular e junto com a Polícia Militar chegou até o menor.

Na delegacia, o menor afirmou com desdém que não se arrepende de ter matado um pai de família na frente de suas filhas e da sua esposa. Ironicamente, ele diz que a vítima merecia "morrer mesmo, por que reagiu". Certo da sua impunidade, ele ri e afirma que não se preocupa em "puxar cadeia".

O delegado afirmou ainda que o menor que matou o representante comercial vem de uma família estruturada, que tem boas condições financeiras e que inclusive moram em um bom condomínio fechado da região.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

A própria família já não sabe como fazer para tirar o menor do crime. O adolescente já tem um filho de um ano. O rapaz já tem uma extensa ficha criminal, por tráfico de drogas, roubos, furtos e posse ilegal de armas.

Assim que a família chegou ao restaurante, foi abordada pelo menor que tinha um comparsa o aguardando em um veículo Ford Fiesta branco, com o qual fugiu do local após o crime.

A mulher do representante comercial ainda em estado de choque contou para a polícia que o marido pediu calma ao adolescente, retirou as filhas e ela do carro, e em seguida entrou em luta corporal com o assaltante.

Foi nesse momento que foi alvejado por dois tiros na cabeça, morrendo imediatamente. 

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo