Há mais de 50 anos no mercado, a gigante do setor hoteleiro Rede Bourbon Hotéis & Resorts se mantém atrativa e competitiva pela capacidade de se reinventar e incorporar o que há de novo visando o bem-estar e o conforto do cliente. Nos últimos tempos, diversas soluções virtuais foram criadas pelo staff da Rede a ponto de deixar o hóspede à apenas um clique de decidir o destino desejado, o quarto de sua preferência e as datas de chegada e de partida. 

A personalização no atendimento ao cliente é um dos trunfos para consolidar a atuação da Rede Bourbon Hotéis & Resorts no mercado da América Latina. Ao todo, são 14 unidades em atuação, englobando, além do Brasil, outros países do continente como Argentina e Paraguai.

O segredo para estar presente em tantos lugares é claro: em cada localidade, um perfil. E para cada perfil, um empreendimento. Um vasto portfólio de categorias e marcas, como o Convention & Spa Resort em Atibaia-SP e Foz do Iguaçu-PR, ou o Residence, no Rio de Janeiro-RJ, permitem que a Rede atenda a todos os segmentos de hospedagem.

Com uma trajetória semelhante à própria história do estado do Paraná, uma vez que o nome do grupo surgiu do plantio do café Bourbon no período em que o cultivo dos grãos era um monopólio paranaense, a Rede completou 50 anos em 2013 com motivos para sorrir: no mercado, já era considerada uma das dez maiores redes hoteleiras do país e a maior rede brasileira internacional. Criado em 1963 em Londrina pela família Vezozzo, o grupo segue apostando na prestação de serviço, capital humano e modernização do atendimento – e já dá mostras de que os próximos 50 anos serão ainda melhores.

Os melhores vídeos do dia

Primeiro hotel surgiu de uma necessidade  

Sem espaço em casa para receber os parentes que intensificavam as visitas a cada mês, a ideia da família Vezozzo em criar um hotel surgiu mais de uma necessidade do que propriamente um projeto a longo prazo. Como o comando de uma construtora também demandava a atenção da família, Alceu Vezozzo, que liderou a Rede até 2013, decidiu unir as duas coisas – em plena década de 60 e já com a produção de café em baixa.

“Nós tínhamos também uma construtora. Então, decidimos investir na construção de hotel. Mas os primeiros anos não foram fáceis. Havia muitas geadas e isso prejudicou o nosso trabalho no campo. Tivemos que colocar dinheiro da construção no hotel, que não estava nos dando lucro”, conta Vezozzo, antes de relembrar que, na época, o primeiro hotel da família tinha somente 45 quartos.

Na década de 70, a família investiu no Bourbon Cataratas Convention & Spa Resort, em uma época que a hoje consagrada Foz do Iguaçu não tinha projeção nem no cenário paranaense.

Com 180 apartamentos, o empreendimento foi aberto em 1973. Com o passar dos anos, o poderio financeiro atingido e a consolidação no mercado permitiram à Rede ampliar sua área de atuação para além do espaço do Paraná, como na compra do Hotel Windsor, em São Paulo, em 1982, e, também, para o comércio exterior, inaugurando unidades e Buenos Aires, na Argentina, e Assunção, no Paraguai. #Negócios #Turismo #Curiosidades