Sedentro do Brics (bloco internacional que reúne Brasil, Rússia,Índia, China e África do Sul) o Brasil vê o protagonismo daqualidade do ensino superior ser todo da China, na América Latina asituação favoravelmente se altera. Nomês de maio, a empresa britânica QS divulgou a lista da quintaedição do ranking sobre as melhores universidades do continente e auniversidade de São Paulo (USP) está em primeiro lugar, seguida deperto pela Universidade de Campinas (Unicamp), no segundo posto.

Primeirarankeada em 2014, a Pontíficia Universidade Católica do Chile (UC)caiu para a terceira posição no presente ano. Em termos de produçãode pesquisa, o Brasil também lidera com sobras. Nove das dezinstituições mais bem colocadas neste quesito são brasileiras.

Napesquisa mais ampla, que engloba as 300 melhores universidades daAmérica Latina, o Brasil também corre na frente dos demais países.Segundo dados da QS, os brasileiros lideram neste quesito ao terem omaior número de instituições, 79 no total.

Ben Sowter, responsávelpela área de pesquisa da empresa britânica, coloca Brasil e Chileem um outro patamar: “Nota-seque as instituições de ensino superior do México, Colômbia eArgentina alcançaram níveis de excelência em áreas tidas comoespecíficas, contudo, não têm a mesma estrutura que as melhoresuniversidades brasileiras e do Chile”, conclui Sowter.

Tendência é crescer

Emborasatisfeito com os resultados alcançados, o reitor da USP, professorMarco Antonio Zago, reconhece dificuldades e oscilações naturais acada ano.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Educação

Por outro lado, acredita em uma tendência de crescimentogeral por meio da “pesquisa competitiva” e “recursosqualificados”.

“Nósrepresentamos uma grandiosa universidade de massa, comaproximadamente 90 mil alunos, ao passo que a imensa maioria deinstituições de ensino que lideram os demais rankings são bemmenores. Ainda assim, possuímos pesquisa altamente competitiva ereconhecida, além de sermos formadores de qualificados recursoshumanos”, avalia Zago.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo