Famílias que possuem crianças com idades entre 6 meses e 5 anos devem ficar atentas: a partir do próximo sábado (15) o Ministério da Saúde inicia a Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite. Conhecida popularmente como Paralisia Infantil, a doença é ocasionada por um vírus que afeta o sistema nervoso, resultando na paralisia dos membros, em caráter irreversível.

Graças às campanhas regulares, o Brasil é um dos países que mantêm o vírus afastado por mais de 10 anos. Segundo dados da OMS (Organização Mundial de Saúde), 10 países registraram casos de pólio nos anos de 2013 e 2014, dentre eles Paquistão, Nigéria e Afeganistão. A vacinação é imprescindível para evitar a reintrodução do vírus no Brasil.

Atualização de Cadernetas

Além da vacina contra poliomielite, as crianças poderão receber outras vacinas que fazem parte do calendário básico de vacinação, dentre elas a tríplice viral, que previne a caxumba, rubéola e sarampo e é destinada às crianças com idade entre 1 e 5 anos incompletos.

A campanha será realizada em todos os municípios brasileiros, em unidades básicas de saúde e em postos móveis localizados em pontos estratégicos. Algumas prefeituras organizarão tendas ao ar livre, em grandes centros, de modo que o acesso à campanha seja ainda mais facilitado à população.

Apesar de o Dia 'D' ser no sábado (15), as crianças poderão ser vacinadas até o dia 31 de agosto. Informações adicionais sobre a campanha serão divulgadas pelo Ministério da Saúde na tarde desta terça-feira (11). Você pode acompanhar as atualizações aqui na Blasting News.

As Secretarias Municipais de Saúde também poderão sanar possíveis dúvidas dos pais, mães e responsáveis. Caso necessite de informações específicas da campanha em seu município, entre em contato com a Unidade Básica de Saúde mais próxima.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Governo

Vale salientar que para a aplicação da dose, é necessário que os responsáveis apresentem a caderneta de vacinação original da criança. Não é necessário apresentar Certidão de Nascimento ou outro documento de identificação.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo