O site G1 divulgou, semana passada, a aprovação pela Comissão Especial da Câmara dos Deputados do PL 6583/13, chamado de Estatuto da Família.

Conforme diversos artigos assinados pelo Instituto Brasileiro de Direito da Família (IBIDFAM), entidade especializada em debater, pesquisar e divulgar os avanços sociais e legais sobre Família, o Estatuto, redigido da forma que está, apresenta uma tímida tentativa de definir "Família", entidade constitucionalmente protegida e sujeita de direitos e diretrizes especiais.

O Projeto de Lei apresenta em um texto aparentemente simples palavras que precisam de cuidadosa definição para que se possa compreender o sentido e alcance que se pretende com o projeto.

Da forma como está redigido, o Projeto de Lei abre caminho para longos debates em Tribunais para complementar sua significação.

O artigo 2º define como "entidade familiar o núcleo social formado a partir da união entre um homem e uma mulher" (...)

Homem e mulher, tais palavras são usadas como expressão de gênero; papel de gênero ou identidade de gênero?

Prosseguindo a leitura do artigo 2º do texto do Projeto de Lei,  tem-se "ou ainda por comunidade formada por qualquer dos pais e seus descendentes."

Pais, palavra que atualmente pode ser usada tanto no sentido biológico quanto no sentido sócio-afetivo.

Descendentes, tão somente se refere aos filhos, sem discriminação entre adotados ou não, conforme o parágrafo 6º do artigo 227 da Constituição Federal de 1988, "Os filhos, havidos ou não da relação do casamento, ou por adoção, terão os mesmos direitos e qualificações, proibidas quaisquer designações discriminatórias relativas à filiação."

Todo esforço e desgaste legislativo em torno da definição de Família seria facilmente contornado se usassem a consagrada definição do item II, artigo 5º da Lei 11.340, de 07.08.2006, "Lei Maria da Penha" "no âmbito da família, compreendida como a comunidade formada por indivíduos que são ou se consideram aparentados, unidos por laços naturais, por afinidade ou por vontade expressa".

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Política

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo