Vai começar o horário de verão a partir no dia 18 de outubro nas regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste. Os moradores dos Estados do Rio Grande de Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal terão que adiantar o relógio em 1 hora, quando chegar meia-noite de sábado para domingo. Vai ter duração até 21 de fevereiro de 2016. Essa medida foi criada para racionar a energia no verão.

Greve dos Bancos terá início em 6 de outubro. Confira os detalhes

Informou o Ministério de Minas e Energia: "A estimativa de ganhos com adoção de horário de verão supera o patamar de R$ 4 bilhões por ano, que representa o valor do custo evitando investimentos no sistema elétrico para atender a uma demanda adicional prevista, de aproximadamente 2.250MW, no parque gerador nacional, um valor certamente muito expressivo".

E acrescenta que o horário diferenciado tem reduzido 4,6% por energia em boa parte do Brasil".

O Ministério divulgou que os Estados que aderem têm reduzido 4,6% para cada energia no horário de pico, nos últimos dez anos.

Greve dos Bancários entra no quarto dia

O Estado de Bahia não adere ao horário de verão

Pelo quarto ano seguido, o estado da Bahia não adere ao horário de verão. Na última vez que participou, em 2011, economizou 11 megawatts, ou seja, 0,5% do consumo geral.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Governo Política

Essa decisão virou indignação.

Estado do Ceará garante pagamento dos funcionários estaduais em dia só até dezembro/2015

Engenheiro especialista em energia, Gerson Sampaio disse no portal G1: "Qualquer economia é vantagem. Alguns números podem indicar erroneamente que não, mas é. É uma vantagem suplementar muito importante, porque nós estamos em um período de seca, e precisamos recuperar nossos reservatórios.

Com essa economia recuperaríamos nossos reservatórios".

Victor Ventin, presidente do Fórum Empresarial representante do comércio, indústria, agricultura e serviços, também defende o horário de verão, 

"Nossos escritórios não coincidem com os centro-sul, que é onde está 90% dos nossos compradores e das empresas de onde adquirimos matérias-primas, além de matriz e de várias empresas situadas aqui". 

O Governo da Bahia justificou que a pesquisa feita mostrou que 72% da população é contra o horário de verão.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo