Infelizmente, esse é um tipo de notícia frequente no noticiário brasileiro. As linhas a seguir retratam uma história que se repete em cada canto ou esquina, cidade ou região, deixando atônitos os brasileiros que ainda acreditam em um país menos violento.

Na última quinta-feira (8), uma jovem de 18 anos foi encontrada morta no interior de sua residência na Estação Cocal, distrito do Morro da Fumaça, que fica a 180 km de Florianópolis, capital de Santa Catarina (SC).

Publicidade
Publicidade

O corpo, já sem vida, apresentava sinais claros de estupro e mais de 30 facadas.

A vítima, identificada como Caroline Slachta, estava ao redor de uma enorme poça de sangue ainda em cima de sua cama. O seu avô, que havia combinado de levá-la para fazer compras no supermercado, foi o primeiro a se deparar com a terrível cena. O corpo estava sem a parte de baixo da roupa e contava com perfurações nos punhos e no rosto.

Uma confusão com as chaves da casa fez com que o avô tivesse que voltar à sua própria casa para pegar uma outra reserva e assim entrar na casa de Caroline.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Nesse meio tempo, encontrou a neta assassinada. O Instituto Médico Legal (IML) local constatou que houve abuso sexual depois de analisar o cadáver.

Extraoficialmente, moradores da pequena cidade comentam que um ex-namorado da mãe de Caroline poderia ter sido o autor do crime. No sábado (10), um suspeito se entregou à Polícia local e confessou o crime. Ele era vizinho da vítima e já tinha antecedentes criminais por conta de estupros.

O caso do assassinato de Caroline Slachta é mais um que evidencia a fragilidade do sistema de segurança pública brasileiro.

Publicidade

Ainda que tenha sido um crime com motivações passionais, ele se torna mais um a estragar a vida de uma inocente família e a espalhar terror e medo pelas ruas de uma pequena cidade.

Levantamento feito pelo 9° Anuário Brasileiro de Segurança Pública indica que, aproximadamente, 50 mil estupros foram feitos no Brasil no ano de 2014. Em 2013, a média também foi próxima a esse número.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo