A data, 20 de novembro, representa a luta dos negros contra a escravidão desde o primeiro transporte de africanos para solo brasileiro.Causador de muita polêmica e controvérsia, este feriado é nesta data por relação à morte do Zumbi dos Palmares, líder contra a escravidão no Brasil, após se virar contra o líder anterior Ganga Zumba. Zumbi teve, em 20 de novembro de 1695, a cabeça cortada e exposta em praça pública no Pátio do Carmo.

Programação festiva para o feriado

Algumas atrações serão gratuitas no feriado conforme informações na página da secretaria da cultura de SP.

Aproveitando o dia do músico que será dia 22 de novembro a Fábrica de Cultura da Vila Curuçá, contará com homenagens à grandes músicos como Cartola, Tim Maia, Negra Li, Gilberto Gil entre outros, em uma exposição na Biblioteca.

Onde não é feriado

Acre, Ceará, Distrito Federal, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima e Sergipe.Em alguns estados nem todas as cidades aderem ao feriado, sendo o prefeito responsável por decidir pelo feriado no município.

Feriado polêmico

Muitos acreditam que não haveria necessidade de um feriado, levando em consideração que todos são iguais, independente de cor, raça e religião.

Outros defendem que toda a luta e sofrimento que os negros enfrentaram tem que ser celebrada para que não caiam no esquecimento da população, pois faz parte da História do Brasil.

Abolição da escravidão no Brasil

A escravidão foi oficialmente abolida em 13 de maio de 1888, após a assinatura da Lei Áurea pela princesa Isabel enquanto regia o Império, em nome de seu pai D. Pedro II. Entretanto, o trabalho escravo e tráfico de pessoas ainda ocorre no Brasil, não mais como antes, mas pessoas são exploradas com trabalhos árduos e condições sub-humanas de sobrevivência.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Relacionamento Curiosidades

A luta pela igualdade continua fortemente não só no Brasil, mas no mundo todo. Engana-se quem acredita que escravidão, exploração de pessoas e tráfico humano só acontece por aqui, muitos países também lutam contra este tipo de ato, considerado hediondo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo