O Whatsapp(aplicativo de mensagens) deve ser bloqueado à partir da meia-noite dessa quinta-feira (17) por conta de uma decisão daJustiça do Estado de São Paulo. O Appdeve permanecer bloqueado pelo prazo de 48 (quarenta e oito) horas, ou até que os advogados da empresa (ligada ao Facebook e ao milionário americano Mark Zuckerberg) consigam reverter a medida. Contudo, ao que tudo indica,não haverá possibilidade de interposição de qualquer recurso antes do início da determinação judicial.

Dessa forma, o funcionamento do serviço deve ser mesmo interrompido.

Como a Justiça paulistana não divulgou informações, não há como identificar quais foram as causas da suspensão, apenas que se trata de um processo de cunho criminal.

WhatsApp x operadoras de telefonia móvel

Muito se comentou sobre a forma de funcionamento do aplicativo e da possibilidade de violação de algumdispositivo legal referente à telecomunicação no Brasil.

Essa era a frequente reclamação de alguns dos representantes da telefonia móvel no país, que intitulavam o aplicativocomo um "pirata" do ramo, já que permitia chamadas de voz e mensagens via plano de dados e, também, indexava os usuários aos seus respectivos números de telefone (que são mantidos e custeados pelas operadoras).

Por outro lado, algumas operadoras registraram aumento dos lucros em razão da maior demanda dos chamados "planos de dados", utilizados justamente pelo "WhatsApp" e pelos aplicativos similares.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Tecnologia

Do alcance da determinação judicial

Não se sabe ao certo se a medida é especifica para os usuários da internet móvel ou se irá atingir também o funcionamento do Whatsappvia "WiFi" (conexão de rede doméstica), o que certamente será revelado após a meia-noite desta quinta-feira.

O que se sabe é que a imposição judicial irá atingir apenas o "Whatsapp". Assim sendo, outros programas de mensagens instantâneas, tais como o "Viber", o "Telegram" ou mesmo o "Skype", continuarãodisponíveis.

As operadoras de telefonia móvel informaram que irão cumprir a determinação judicial.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo