Minas Gerais é mais um estado que está enfrentando o problema da microcefalia e no mês de novembro cinco crianças nasceram com o problema que pode estar associado ao Zika. Em princípio, dois bebês já foram reconhecidos como não tendo relação com o vírus, mas outros três agora estão sendo investigados pela SES/MG - Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais.

Os exames realizados irão confirmar a contaminação ou não pelo Zika Vírus e a Funed (Fundação Ezequiel Dias) é que é responsável por todas as análises, para que os resultados sejam entregues o mais rápido possível contribuindo assim para a contenção do vírus. O estado não apresentou registros de que haja circulação do vírus, mas está preparado para combatê-lo caso surjam alguns casos.

Cidades como Uberaba, Montes Claros, Pouso Alegre, entre outras e também a capital Belo Horizonte estão prontas para atender possíveis casos.

A SES-MG informou que todas as medidas para combater o Aedes aegypti estão sendo reforçadas para evitar doenças como a dengue, zika e chikungunya. Rodrigo Said, superintendente de Vigilância Epidemiológica do estado, garante que Minas Gerais está seguindo todas as recomendações passadas pelo Ministério da Saúde para que o vírus seja monitorado e as gestantes tenham todas as orientações necessárias.

Este ano, até o mês de novembro, outros 3 casos de microcefalia já haviam sido registrados no estado, porém não foram registrados como tendo relação alguma com o zika vírus.

A Secretaria Municipal de Saúde em Belo Horizonte confirmou que até o momento não há nenhum caso confirmado do zika vírus em Belo Horizonte, entretanto a cidade registrou em novembro um único caso de microcefalia, mas a mãe reside em outra cidade, só que o bebê nasceu na capital e por isto este caso também vem sendo acompanhado de perto.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Governo

Em todo o Brasil já foram notificados mais de 1.200 casos suspeitos, até o final de novembro. E são várias as causas para o surgimento da microcefalia, por exemplo, abuso de álcool e drogas durante a gestação, doenças como rubéola, toxoplasmose, entre outras e tem o fator genético, entre outros.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo