O Senado aprovou o que chamou de 'marco legal da primeira infância', propondo, entre outras medidas, o aumento do número de dias da licença paternidade para os pais.Atualmente são 5 dias corridos e em caso de sanção da presidente o benefício passa a ser de 20 dias corridos a contar do nascimento da criança.

As empresas que fazem parte do projeto denominado 'Programa empresa cidadã' serão as que concederão a extensão do benefício aos pais. Entretanto, apenas após a sanção da presidente da República a licença paternidade poderá ser ampliada.

O 'marco legal' aprovado estabelece que o funcionário das empresas integrantes do Programa Empresa Cidadã tenha direito a mais 15 dias, além dos 5 já previstos na lei. A decisão dos senadores permite que os pais que adotem crianças também tenham direito à licença paternidade estendida.

O Programa Empresa Cidadã existe desde 2010 e já permite a ampliação da licença maternidade de 4 para 6 meses para as funcionárias das empresas componentes.Anteriormente a essa data esse benefício no Brasil era exclusivo de servidoras públicas.

Por que a empresa concederia mais dias de licença paternidade? Todos que aderem a esse Programa Empresa Cidadã estão comprometidos com o bem estar dos funcionários e servem como 'administração modelo'.As empresas que participam desse tipo de programa recebem contrapartida do Governo, tais como redução de impostos federais sobre a remuneração de seus funcionários como forma de compensação.

Caso a empresa participe do programa, poderá até mesmo deduzir o Imposto de Renda, porém para esses casos é necessário que a empresa opte pela declaração sobreo lucro real.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Governo

Marco legal

O texto do 'marco legal' prevê que as gestantes devem receber apoio dos municípios, estados e da União durante o período da gravidez. E esse texto trata de políticas públicas para a chamada 'primeira infância', onde estão as crianças até 6 anos de idade.

A relatora do projeto que permitiu a ampliação da licença paternidade foi a senadora Fátima Bezerra do PT-RN e, segundo a parlamentar, o objetivo é particularizar as características do desenvolvimento infantil.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo