A Música "Metralhadora", da Banda Vingadora está fazendo o maior sucesso pelo país. A coreografia e a letra da música não saem da cabeça do povo, fazendo dessa música, o maior hit do Carnaval. O videoclipe está com mais de 42 milhões de visualizações no YouTube e 513 likes no vídeo, sendo um dos vídeos mais assistidos e até destaque na capa do site de vídeos YouTube.

Apesar da Constituição Brasileira defender seriamente a liberdade de expressão, depois de anos de autoritarismo e de ditadura, alguns casos de censurapodem surgir na sociedade.

Alguns tem como intenção defender as pessoas de atitudes intolerantes e imorais, mas outros ocorrem por causa da chamada "ditadura do politicamente correto".

Apesar de ser um sucesso, a música está gerando muita polêmica e controvérsia. Alguns acreditam quea música fazapologia à violência. E é devido a essa polêmica e a essas controvérsias que agora o maior hit do carnaval brasileiro parece estar ameaçado.

O Ministério Público da Bahia emitiu um alerta recomendando que artistas, bandas, blocos ou entidades carnavalescas contratados através de recursos públicos não executem músicas que façam apologia à violência no Carnaval de Salvador.

A recomendação, que foi enviada ao Governo do Estadoda Bahia, tem como baseaLei Estadual n° 12.573/12 e a Lei Municipal 8.286/12. Isso pode impedir que a Banda Vingadora se apresente durante todo o período que abrange o Carnaval baiano.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Música Carnaval

Segundo o jornal O Povo, de acordo comas leis, é proibido o uso de recursos públicos para contratação de artistas que executem músicas que incentivem a violência ou exponham as mulheres à situação de constrangimento, ou contenham manifestação de homofobia, discriminação racial e apologia ao uso de drogas ilícitas.

A promotora de Justiça Márcia Teixeira, coordenadora do Grupo de Atuação em Defesa da Mulher e da População LGBT do Ministério Público (Gedem), afirma que o a Prefeitura e o Governo do Estado devem inserir nos contratos com os artistas cláusulas de advertência.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo