Com um total de 188 lojas espalhadas pelo país e quase 600 funcionários, a Barred's, conhecidarede de lojas voltada para moda feminina, entrou com pedido de recuperação judicial, conforme noticiado pelo site da revista Exame, no último dia 4 de março.

A empresa, que também possui fábricas próprias em Cuiabá e São Paulo, tem um faturamento anual da ordem de R$ 90 milhões, porém mantém dívidas com centenas de credores, entre eles shoppings, bancos e fornecedores diversos.

Para a direção da Barred's, a situação econômica atual fez com que o consumo caísse a níveis alarmantes. Por outro lado, os custos fixos, como o aluguel das lojas, se mantiveram altos, criando um desequilíbrio entre as receitas e as despesas.

O processo de recuperação judicial permite que a empresa apresente um plano de reestruturação em até 180 dias.

Itapemirim

A gigante dos transportes rodoviários, fundada no ano de 1953, na cidade de Cachoeiro do Itapemirim, no Espírito Santo, entrou com pedido de recuperação judicial. O processo envolve seis empresas do grupo.

De acordo com nota divulgada pela empresa e publicada no site G1, o objetivo é possibilitar a continuidade da empresa através do equilíbrio nas contas.

Para a Itapemirim, o cenário financeiro e econômico atual é o principal responsável pela situação da companhia.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Negócios

Caso Bombril

De acordo com reportagem da Exame, a Bombril, tradicional indústria com sede em São Bernardo do Campo, cidade da região metropolitana de São Paulo, contratou um escritório especializado em reestruturação empresarial.

Fontes informaram a revista que a empresa poderárealizar um novo pedido de recuperação judicial (já ocorridaentre os anos de 2003 e 2006).

A assessoria contratada tem comodesafio enfrentar as altas dívidas e os prejuízos sucessivos que a Bombril vem acumulando nos últimos tempos, causados em parte por erros estratégicos e o fraco desempenho das novas linhas de produtos.

Em nota, a empresa negou que planeja um novo pedido de recuperação.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo