O governo federal apresentou, na última quarta-feira (30), no Palácio do Planalto, o lançamento da terceira etapa do programa Minha Casa, Minha Vida. Foi um evento de grande porte, e com movimentos sociais.

A presidente DilmaRousseff aproveitou a apresentação do programa Minha Casa, Minha Vida para falar do processo de Impeachment que tem andamento na Câmara dos Deputados.

Dilma disse que impeachment sem crime de responsabilidade é golpe e como não cometeu nenhum crime, o queestãotentando é um golpe.

Os militantes fizeram também discurso. Hélvio Mota, dirigente da Federação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar (FETRAF) disse, "Temos certeza de que o golpe não é contra o teu governo, é contra os pobres dessa nação. E grande parte dos pobres está aqui hoje. Não vamos permitir que a democracia seja tomada de assalto. Não vai ter golpe",

Dilma trouxe para o evento muitos militantes de movimentos sociais e de moradia popular (MST, MTST, CONAM, FNL e CMP, entre outros) para transformar o evento oficial em uma manifestação Política.

Aos gritos de "não vai ter golpe", os militantes também acusaram de "golpistas" o vice-presidente da República, Michel Temer, o juiz federal, Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

De acordo com a presidente, o plano é a entrega de 3 milhões de casas, para famílias com renda de até R$ 2.350, mantendo-se o crescimento obtidoentre os anos de 2011 a 2014, podendo chegar a 4 milhões.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Corrupção

Mas, até agora, foram entregues apenas 1,5 milhões de unidades.

A presidente DilmaRousseff também falou que, apesar das dificuldades econômicas que o país enfrenta, não é possível ajustar a economia para cortar gastos sociais, e continuou dizendo que, na história do Brasil, só os governos do PT conseguiram garantir casa própria para tantos brasileiros.

Hoje, quinta feira (31),a Comissão Especial da Câmara composta peloprofessor de Direito Tributário da Uerj, e Ricardo Lodi Ribeiro, e o Ministro da Fazenda, Nelson Barbosa vai ouvir a defesa da presidente Dilma.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo