Após prestar depoimento por mais de três horas a promotores e delegados da Policia Federal, o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silvafez um pronunciamento a nação direto da sede nacional do Partido Dos Trabalhadores (PT). Lula foi conduzido pela PF até o aeroporto de Congonhas para ser ouvido.

O pronunciamento foi transmitido pela TV dos Trabalhadores (TVT), Lula discursou para militantes e vários veículos da imprensa divulgaram seu pronunciamento ao vivo para todo o país.

No pronunciamento, o ex-presidente criticou a forma como foi conduzido coercitivamente para depor ao Ministério Público Federal, falou que seu depoimento foi um show midiático e que a Operação Lava Jato precisa disso e que agora poderá trabalhar tranquilamente.

Lula falou que antes dos advogados alguns órgãos da imprensa já estavam sabendo o que iria acontecer na manhã desta quinta-feira (04).Ele criticou alguns setores do judiciário que segundo ele estão trabalhando em conjunto com a imprensa.

Lula disse que se sentiu um prisioneiro e que o Brasil não pode continuar assim, que não precisava de todo esse espetáculo, que era apenas para ter enviado um ofício que ele iria depor, que ele é um democrata e que sabe respeitar as instituições e defende as instituições.

No pronunciamento, ele também defendeu a Presidente Dilma Rousseff, dizendo que não a deixam trabalhar.

Lula também reclamou da exposição de sua esposa Marisa Letícia e de seus filhos, que, segundo ele, o único crime que cometeram foi serem filhos do Lula. E aproveitou para pedir perdão a seus familiares. Voltou a dizer que é inocente e que está indignado com a investigação da PF e do MP.

Justificou que as perguntas sobre suas palestras não são relevantes, pois ele cobra o mesmo valor que Bill Clinton e que ninguém acha caro as palestras do ex-presidente americano.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Lava Jato Lula

Luis Inácio se dispôs a viajar ao Brasil para defender o Partido dos Trabalhadores que segundo ele está sofrendo perseguição e tentativa de desconstrução. Lula também convocou a militância para defender o partido e a democracia brasileira que segundo ele está sendo ameaçada pela orquestração de um golpe.

Na final de seu pronunciamento, Lula disse estar mais vivo do que nunca e que continuará defendendo o Brasil e a classe trabalhadora e que não será um juiz qualquer (referindo-se a Sergio Moro) que irá mudar sua históriacom o Brasil.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo