Uma forte chuva atingiu a cidade de Santa Helena do Goiás, cidade com cerca de 36.760 habitantes, situada a sudoeste do estado, a 200 km de Goiânia. Nesta quarta-feira(2), duas represas situadas na zuna rural do município acabaram se rompendo com a tempestade. A água forte destruiu fazendas vizinhas e causou morte de cerca de 7 toneladas de peixes que estavam em tanques que foram tomados pela lama.

Os responsáveis pelas represas não foram identificados.

Uma das fazendas atingidas é a do senhor Genir Soares, que tinha em sua fazenda um 'pesque e pague'. Conta ele que pela manha, ao chegar na sua propriedade, deparou com a cena lamentável de seus tanques cheios de peixes tomados pela lama. Das quatro toneladas de peixes, Genir conseguiu salvar apenas 60 kg.

Outra fazenda também tinha 'pesque-pague', e nela o prejuízo foi de cerca de três mil kg, o proprietário da fazenda, o senhor Genemar Soares, irmão de Genir, lamenta as perdas e quer o ressarcimento dos prejuízos causados pela lama.

O Corpo de Bombeiros Militar fez um relatório com os danos ambientais e com os prejuízos causados, sendo enviado para a Defesa Civil e ao ministério Público de Goiás e também para a prefeitura de Santa Helena do Goiás.

Os responsáveis ainda não foram identificados e a prefeitura de Santa Helena do Goiás ainda não sabe informar se eles tinham a licença ambiental para a construção das represas.

A Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente (DEMA), iniciou uma investigação após o acidente envolvendo outra represa na GO-070, essa investigação apontou que de todas as barragem em Goiás, 90% são clandestinas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Mas ainda não se sabe ao certo quantas represas existem ao longo do estado de Goiás.

A policia alerta que é grande o risco de acidentes com as represas, pois grande parte das represas clandestinas ficam muito próximas umas das outras e, com o eventual rompimento, podem ocorrer erosões e rompimentos em série.

A licença para construções de represas de até 20 hectares pode ser dada pelo município, deste q tenha devida estrutura e a autorização do Conselho Nacional do Meio Ambiente, que não é o caso da cidade de Santa Helena do Goiás.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo