Durante uma celebração religiosa, celebrando o início da páscoa, uma mulher vestida de preto invade a igreja e começa a proferir ofensas ao cardeal responsável pela celebração. A mulher o segue até a frente do altar quando após declarar palavras de insulto, ataca Dom Pedro Scherer e é contida por pessoas durante o culto religioso.

A mulher acusa o cardeal de ser 'comunista' através de suas falas durante o vídeo, no final ela fica deitada perante a igreja lotada. Assista o vídeo:

O cenário político brasileiro não é dos mais favoráveis a nenhum tipo de polarização.

As ruas tomam cores e formas de duas 'torcidas' distintas pelo verde e amarelo e pelo vermelho. De um lado, manifestantes pedem a saída da presidente Dilma Rousseff e do outro manifestantes lutam contra o golpe.

A distinção entre os dois tipos de manifestações pode ser visto através dos vídeos que circulam na internet. De crianças, a pessoas que passam pelas ruas, diversos cidadãos foram agredidos em várias cidades do Brasil. Inclusive um cão ao portar um lenço vermelho fora ameaçado por manifestantes a favor do Impeachment.

Nessa mesma semana, o coletivo Jornalistas Livres divulgou um vídeo onde um jovem de 17 anos é agredido por diversos manifestantes que apoiam a saída do governo Dilma. A polarização na Política brasileira é clara e enaltecida através de palavras de ordem e de manifestos em todo o Brasil.

Cardeal é atacado por manifestante pró-impeachment

A adesão ao movimentos contrários e a favor do governo é grande e envolve inclusive personalidades e artistas de todo o país. O ataque ao cardeal pode ter ocorrido após a Confederação Nacional de Bispos Brasileiros - CNBB, se posicionarem a favor da permanência do governo Dilma Rousseff e alertar a população para um possível golpe.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Lava Jato Lula

A CNBB divulgou nota onde o bispo fora o porta-voz em um vídeo que circulou na internet. O ataque ao bispo é relacionado aos movimentos pró-impeachment que agem contra todos aqueles que se posicionam contra o afastamento da presidenta Dilma Rousseff.

Outro pessoa que sofreu ameaças foi o ministro do STF, Teori Zavasckique decidiu transferir as investigações sobre o presidente Lula para o supremo. O ministro foi alvo de perseguição e sua família, por parte de manifestantes pró-impeachment.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo