Algumas informações se tornam virais na internet e talvez essa popularidade repentina de um vídeo ou publicação qualquer, se torne ainda mais rápida quando cai no Brasil.

A mais nova ‘diversão’ dos brasileiros se deu após a estranha divulgação de que o Estado Islâmico ameaçou o Brasil, divulgado pela ABIN cinco meses após as supostas ameaças.

Internautas divulgaram um número do aplicativo ‘WhatsApp’ de um suposto membro do ISIS, onde o perfil possuía uma foto da bandeira do grupo terrorista e uma frase dizendo que ‘os infiéis devem morrer’.

Infiéis, para os radicais islâmicos, são todos aqueles que não seguem a sharia, lei islâmica, o que inclui muçulmanos que não respeitam as ‘regras’ do grupo, que muitas vezes extrapola o alcorão.

Sendoo númerode um terrorista ou de um ‘rebelde sem causa’ que gosta de ‘radicalizar’ na rede, esta conta foi encontrada justamente no país ‘mais zoeiro do mundo’. Resultado: sobrou até para o capitão Nascimento do filme 'Tropa de Elite'.

Os usuários do aplicativo esbanjaram a criatividade e perguntaram como que se desativava uma bomba, além de avisar os ‘caras’ para não virem para o Brasil por inúmeros motivos listados por mais de uma pessoa, como:dengue, zika vírus, impostos, Chikungunya, tráfico, crise política, PT, mortadela, recessão, bala perdida e muito mais.

Teve um usuário que inovou e disse que não era para os terroristas virem ao Brasil no dia que ele for no shopping, porque se o seu rolêfosse frustrado, ficaria “boladão” e "ai já viu, ne?!”

Seja quem for o dono da conta, e ainda que tenha sido criada por um dos próprios internautas que começaram a brincadeira, o fato é que as publicações criativas renderam boas risadas dentro e fora da rede, pois em pouco tempo o fato foi comentado por alguns meios de comunicação.

Para ver um pouco da criatividade dos internautas, clique sobre a imagem dessa matéria.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Curiosidades

Estado Islâmico, Brasil e o impeachment

Até os últimos dias, o único risco do Estado Islâmico tentar atacar o Brasil antes de dominar a Europa para criar seu califado mundial, seria nas Olímpiadas desse ano. A ameaça divulgada na quarta-feira passada, 13, além de ser retardatária, coincidiu com a mesma semana do impeachment, como se fosse um desvio de foco da mídia.

No sábado, 16, Jair Bolsonaro denunciou em sessão da Câmara que o governo pretendia realizar ataques no país caso o impeachment acontecesse para não perder o poder que possuem e colocarem a culpa nos terroristas.

Apesar de algumas pessoas não acreditarem, os argumentos apresentados pelo deputado merecem pelo menos serem considerados e analisados. Para assistir ao vídeo da denúncia, clique aqui.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo