Com a chegada de domingo, dia em que será votado o processo de impeachment da Presidente da RepúblicaDilma Rousseff (PT) na Câmara dos Deputados, o clima de tensão só aumenta entre o lado dos governistas e pessoas que estão pedindo pelo impedimento da Chefe do Poder Executivo. Na noite de ontem, dia 15, seria exibido em rede nacional um pronunciamento de Dilma a respeito do evento que acontecerá domingo.

Porém, ela foi barrada e não pode ter o vídeo exibido pelas emissoras de televisão.

Contudo, um hacker acabou "acidentalmente" fazendo com que as imagens e o áudio do que seria exibido na transmissão vazasse e ele foi replicado centenas de vezes pelas redes sociais.

Após ter acesso ao vídeo, o presidente do PSDB, o senador Aécio Neves (MG) falou que Dilma é mentirosa e que no vídeo ela apenas fez sua defesa contra o processo de Impeachment que poderá sofrer.

Aécio ainda negou o que disse à presidente e afirmou que os seus adversários não querem acabar com os programas sociais do governo do PT e que o impedimento tem base legal. A torcida de Aécio, como muitos sabem, é pela expulsão de Dilma do Palácio do Planalto.

Nas imagens divulgadas anonimamente, Dilma fala que os "golpistas" tentaram usurpar o poder mais uma vez e que querem impor sacrifícios à população brasileira.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Política

Dentre essas novas medidas, ela afirma que caso seja impedida de governar, irão cortar os programas sociais que surgiram durante o mandato do presidente Lula (PT) e o seu.

"Querem cortar o Bolsa Família e o Minha Casa Minha Vida. Ameaçam até a educação", afirmou a petista.

Temer faz 'campanha' pelo Twitter

O vice-presidente da república, sucessor de Dilma em caso de impeachment, Michel Temer (PMDB), também deu seu "pitaco", fez campanha Política e comentou a atual situação do país.

Ele negou via Twitter que irá acabar com os programas sociais de Dilma.

Algumas pessoas já alertam para o que pode ser um "golpe", orquestrado por setores reacionários da direita.

"Manterei todos os programas sociais", escreveu o político em sua rede social.

Ao fim, o senador disse que esperava que Dilma fizesse uma declaração assumindo sua culpa, porém, para ele "a arrogância e mentira prevaleceram", criticou novamente o tucano.

O senador não esconde a felicidade da expectativa do resultado de domingo. Para ele, a votação poderá ser um "marco histórico" para o Brasil.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo