Em uma entrevista, o diretor de contraterrorismo da Agência Brasileira de Inteligência confirmou que era verdadeira a conta de Twitter de um dos membros do EI, na qual ele publicou uma mensagemcomunicando que o próximo alvo deles seria o Brasil. O dono da conta no Twitter é Maxime Hauchard, de 22 anos, que inclusive já apareceu em alguns vídeos de decapitação.

A Abin já confirmou a autenticidade da conta, mas só divulgou o caso nesta quarta-feira (13). A notícia já deixou os brasileiros preocupados porque temos a votação do Impeachment neste final de semana e em breve teremos as "Olimpíadas".

São dois momentos importantes para o país e o mundo inteiro estará com sua atenção voltada pra cá, tornando estes, ótimos momentos para o Estado Islâmico atacar.

A postagem foi feita no Twitter uma semana após os atentados na França onde mais de 120 pessoas morreram e dezenas ficaram gravemente feridos. O Twitter já suspendeu a conta do terrorista, entretanto o alerta já foi dado.

Maxime Hauchard é considerado um "garoto propaganda" do EI por sempre divulgar o grupo terrorista e levar terror a diversos lugares do mundo, mesmo quando o grupo não vai até lá cumprir suas promessas.

Maxime nasceu em um vilarejo no interior da França e ao completar 18 anos foi embora para a Síria e lá entrou para o grupo terrorista. Na linha de comando de decapitadores ele é o segundo.

Uma de suas características é ter sangue frio para falar das atrocidades cometidas e já comentou que pertencer ao Estado Islâmico é o mesmo que "estar no Éden".

Luiz Alberto Sallaberry, um dos diretores da Agência Brasileira de Inteligência, informou que está crescendo o número de pessoas que fizeram o juramento ao califado do grupo terrorista que deturpou completamente a religião islâmica e agora usa da violência para crescer no mundo todo.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia Lula

Estas pessoas que fizeram juramento são capazes de obedecerem a qualquer ordem, que pode ser data por telefone ou até mesmo pela internet e esta é a grande preocupação da Abin para as Olimpíadas no Rio de Janeiro.

A agência vem monitorando as redes sociais para tentar encontrar alguma pista que possa ajudar a impedir uma tragédia. O setor de hotelaria e até taxistas estão passando por cursos que ajudaram a formar profissionais com capacidade de identificar alvos terroristas, mas é algo extremamente difícil de ser feito porque o Terrorismo não tem rosto, pode ser qualquer pessoa.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo