Quando o assunto é política, o Brasil está dividido. E casos de brigas e xingamentos entre "coxinhas" e "mortadelas" são cada vez mais comuns. O ator Zé de Abreu, petista assumido, entrou em mais uma confusão Política ao cuspir em um cliente de restaurante após supostamente ter sido xingado.

Na noite de sexta-feira, 22, em São Paulo, ele usou sua conta no Twitter paracontar que estava num restaurante japonês e discutiu com um homem, a quem se refere como "advogado carioca".Zé de Abreu falou que foi ofendido e cuspiu "na cara do coxinha" e de sua esposa.

E ainda disparou que o homem "não reagiu". "Covarde", disse o ator. Em seguida, continuou esbravejando no Twitter que o "covarde perdeu a linha", pois cuspiu em sua cara e na cara de sua esposa e ele não reagiu. "Covardes fascistas", continuou.

Como justificativa, José de Abreu afirma que tudo aconteceu por opiniões políticas. O cliente do restaurante teria provocado o ator ao afirmar que ele vota no PT, mas vai comer em restaurante japonês.

O ator global explicou que "fascistas são tratados assim, com cuspe na cara" e finalizou afirmando que o "troco" foi uma homenagem ao deputado do PSOL-RJ Jean Wyllys. Jean deu o que falar há alguns dias após cuspir na cara do deputado Jair Bolsonaro durante a votação do processo de impeachment de Dilma Rousseff.

O vídeo da confusãofoi postado pela usuária Cintia Carvalho no Facebook. Ela ironizou: "Quem não tem argumentos, cospe.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Política PT

Essa é a atitude da esquerda paz e amor". Assista ao vídeo abaixo.

Confira abaixo alguns dostuítes do ator.

Essa não é a primeira vez que o ator dá o que falar por sua posição política.

Em dezembro de 2015, ele falou sobre Randolfe Rodrigues, da Rede-AP, chamando o senador de "hipócrita safado". Na época, ele foi citado na Operação Lava Jato por supostamente ter recebido R$ 200 mil de propina.

Antes disso, em maio de 2014, ele também se envolveu em polêmica com o cantor Roger Moreira, da Ultraje a Rigor. Zé de Abreu chamou o vocalista de "desonesto intelectual" e questionou a integridade do músico por ele "meter o pau no governo federal", mas mesmo assim aceitar patrocínio para se apresentar em São Paulo.

Leia mais

Líder do PT já reconhece derrota do impeachment: 'Os golpistas foram mais fortes'

Oposição alcança votos necessários para aprovar impeachment na Câmara

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo