Ser petista em tempos de crise não está nada fácil. Com o iminente impeachment de Dilma Rousseff, investigações e denúncias contra grandes nomes que rodeiam o governo, agora a juízaMaria Priscilla Veiga de Oliveira da4ª Vara Criminal de São Paulo enviou os autos do processo contra Lula para Curitiba, pedindo a prisão do ex-presidente.

Um pedido de prisão havia sido apresentado pelos promotoresFernando Henrique Moraes de Araújo,Cássio Conserino e José Carlos Blat do Ministério Público de São Paulo pelos crimes de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

A remessa dos autos para a13ª Vara Federal de Curitiba ou 'República de Curitiba' como o próprio Luís Inácio Lula da Silva costuma dizer, se dá pelo fato da juíza competente do MP-SP entender que os delitos relacionados ao imóvel de Lula já são objeto de investigação da Operação Lava Jato, de forma que conferiu ao juiz federal Sérgio Moro a decisão contra o ex-presidente.

O pedido de prisão segue junto aos autos do processo e Moro deve decidir os próximos passos. Sem alarde, assim como foi o depoimento coercitivo do petista há quase dois meses, o juiz federal deve analisar com cautela a melhor forma de atender ao pedido.A remessa foi enviada dia 28 de abril e já se encontra sob poder federal.

Há alguns dias foi divulgado que das três linhas de investigação contra Lula na Lava Jato, uma delas, que refere-se ao sítio de Atibaia, já possuía elementos suficientes para denunciar o petista formalmente e colocá-lo no banco dos réus.

Na ocasião das divulgações oficiais, o juiz Sérgio Moro se encontrava nos Estados Unidos, onde foi homenageado pela revista Time em um jantar de gala feito para as cem pessoas mais influentes do mundo. Moro foi o único brasileiro a figurar na lista, dividindo espaço na publicação com grandes nomes mundiais, como Vladimir Putin, Angela Merkel e Barack Obama.

Versão da defesa

Em defesa ao ex-presidente Lula, seus advogados alegam que os autos não podem ficar em mãos de Sérgio Moro, pois o imóvel que é objeto do processo encontra-se em São Paulo, sendo de competência da justiça estadual do estado e não da justiça federal com sede no Paraná.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Lava Jato Lula

Também alegam que não há qualquer ligação do imóvel com os recursos da Petrobras e levantam a hipótese, 'absurda', segundo o próprio advogado, de que se houvesse alguma ligação entre as ações, de acordo com a normativa em vigor cabe a justiça estadual julgar e não a federal, pois a Petrobras é uma sociedade de economia mista.

O cerco se fecha

Segundo os promotores responsáveis pela denúncia contra Lula, foram colhidos mais de vinte depoimentos de pessoas diversas que confirmam que o Triplex era destinado ao petista.

As testemunhas variam de funcionáriosdo prédio até o dono da empresa que reformou o imóvel. Marisa e Fábio Luiz, filho de Lula, também foram denunciados por participação no crime de lavagem de dinheiro.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo