A menina estuprada por 33 homens usou o Facebook para agradecer a todos pelo apoio. Ela ficou quase três dias desacordada e quando despertou estava sendo violentada por vários homens, armados e que gravaram a barbaridade. O vídeo foi divulgado no Twitter e provocou grande revolta. A jovem já esteve no hospital onde passou por vários exames e tomou um coquetel de medicamentos para ajudar a evitar doenças sexualmente transmissíveis.

O crime chocou o país e a jovem ganhou o apoio de todos, famosos ou não.

Por meio do Facebook ela avisou que teve seu telefone roubado e que chegou a pensar que seria mal julgada, entretanto ela está recebendo um apoio imenso para superar este trauma e recomeçar a vida. Milhares de pessoas já curtiram a publicação e já deixaram seus comentários de apoio.

Não faltaram frases de indignação nas postagens e também muitas palavras de apoio à jovem que se surpreendeu com a reação de uma nação inteira. Um usuário da rede social disse que não a conhece, mas que ela não está sozinha nessa luta e que não só ele, mas uma nação inteira está ao lado dela: "Essa luta é nossa e você não é culpada de nada".

No setor de ginecologia do hospital Maria Amélia, a jovem, que está tendo sua identidade preservada, passou por vários exames, mas agora já se encontra com a família. A Polícia prossegue com as investigações, e quatro homens suspeitos de participarem do estupro coletivo já foram identificados e tiveram a prisão preventiva pedida.

Os suspeitos de divulgarem o vídeo no Twitter são: Michel Brazil da Silva, 20 anos e Marcelo Miranda da Cruz Correa, 18 anos. O namorado da garota é acusado de ter participação direta no estupro, seu nome é Lucas Perdomo Duarte Santos, de 20 anos.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

Também já foi identificado o homem que aparece no vídeo, ao lado da garota estuprada, o nome dele é Raphael Assis Duarte Belo, 41 anos, que já trabalhou na Rede Globo de Televisão como "apoio a operador de câmera".

Para conseguir identificar os demais envolvidos no estupro coletivo, a polícia conta com a ajuda da população e espera que novas denúncias possam levar aos envolvidos no crime. Clique aqui e saiba como você também pode ajudar a encontrar estes estupradores.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo