Hoje, dia 25, uma casa de oração da Igreja Congregação Cristã no Brasil, na cidade de Marabá, no interior paraense, foi destruída por um incêndio. Segundo informações obtidas nas redes sociais, onde a notícia ganhou notoriedade entre a irmandade e mocidade da referida denominação, o incêndio começou com a incineração de entulho em um terreno próximo ao templo.

O incêndio destruiuo telhado da igreja, chamuscou as paredes e atingiu os bancos e a tribuna, utilizada pelo pregador.

Ventiladores, microfones, luminárias e toda a instalação elétrica também foram atingidos e danificadospelas chamas. As dependências referentes aos sanitários da igreja também foram atingidas, tendo o teto completamente queimado. Exemplares do livreto de hinos utilizados pela igreja, intitulados "Hinos de Louvores e Súplicas a Deus", e da Bíblia Sagrada também foram encontrados queimados.

As chamas foram controladas com a ajuda do Corpo de Bombeiros que chegou ao local devidamente equipado para lidar com a situação.

Apesar dos muitos estragos na estrutura física da casa de oração, nenhuma pessoa ficou ferida pelo incêndio.

No Facebook, através da página CCB Mensagens, a maior página relacionada à denominação, fiéis demonstraram consternação e profunda tristeza pelos estragos. Isso porque, na Congregação, todas as arrecadações, inclusive as destinadas às construções, reformas e manutenções das casas de orações, são feitas de forma voluntária e anônima.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Religião

Para a construção e a reforma dos templos da igreja, em geral, a mão-de-obra utilizada é voluntária e gratuita, em forma de mutirão organizado pelos próprios adeptos, para evitar gastos e reduzir o custo da obra.

As queimadas de folhas ou entulhos, principalmente no tempo seco, são muito perigosas e podem ocasionar estragos incontroláveis.

Apesar de muitos estragos, os dirigentes da Congregação não divulgaram uma estimativa dos prejuízos.

Até o fechamento desta matéria, também não conseguimos apurar se o templo possuía cobertura de seguro contra incêndios.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo