O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, tem em mãos a solicitação de prisão preventiva de Lula. O pedido foi emitido pela 4ª Vara Criminal de São Paulo e enviados pela juíza Maria Priscilla Ernandes Veiga Oliveira na quinta-feira (28). Além da solicitação, foi enviada também a denúncia contra o ex-presidente por falsidade ideologia e lavagem de dinheiro.

O pedido de prisão preventiva é devido ao caso da posse de um triplex, que está sendo investigado pelo Ministério Público de São Paulo.

o imóvel fica no Guarujá (SP) e foi reformado pela OAS, para a primeira-dama Marisa e para o ex-presidente Lula.De acordo com a reportagem da Veja, a juíza Maria Priscilla Ernandes Veiga Oliveira negou um recurso antes de fazer o envio dos autos. O recurso em questão era contra a decisão proferida há um mês, de centralizar a competência para o juízo no Paraná, da Operação Lava Jato.

No entendimento da juíza, a ação do triplex pode estar relacionada ao esquema de corrupção da Petrobras, o que torna crimes de âmbito federal.

Por isso, fez o encaminhamento ao juiz Sérgio Moro. Ele agora poderá aceitar ou não a competência e acatar ou não a acusação formal enviada e o pedido de prisão preventiva.

Lula está sendo investigado em outras frentes da Lava Jato. Como há citações de ministro e parlamentares, a apuração está sendo feita pelo Supremo Tribunal Federal, devido ao foro privilegiado. Se Lula tivesse assumido como Ministro, ele também teria esse direito. Porém, como a nomeação foi suspensa, ele permanece sem prerrogativa.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Lava Jato Lula

O ex-presidente foi denunciado criminalmente, no dia 9 de março, pela promotoria. Os crimes foram de falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e uma suposta ocultação de propriedade do triplex. O imóvel está em nome da OAS.Além de Lula, Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, filho do ex-presidente, a ex-primeira-dama Marisa Letícia, e mais 13 pessoas são investigadas. Dentre elas o empresário Léo Pinheiro, da empreiteira OAS e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo