De acordo com a Central de Atendimento à Mulher o "Ligue 180", os casos de violência contra a mulher subiram 44,74% no ano de 2015, em comparação ao ano anterior. Os números são alarmantes, já que em 2015 foram registradas 76.571 denúncias, contra 52.957, em 2014. O aumento em números foi de 23.614 denúncias a mais em 2015.

Esses registros indicam que a cada 7 minutos uma mulher sofre algum tipo de Violência.

Os dados mostram ainda que houve um aumento dos casos de violência e assédio sexual, estupros, exploração em 129%, o que mostra que 9,5 mulheres são estupradas todos os dias no Brasil.

Os casos de violência física em mulheres são os mais comuns, representando 50,15% das denúncias do (Ligue 180), seguido pela violência psicológica 30,33% e moral 7,25%.

A Comissão de Instrução do Conselho Regional de Serviços Social de São Paulo (CRESS-SP), representada por Michele Dias, avaliaque o aumento do número de denúncias se deu pela força que as mulheres ganharam na sociedade nos últimos anos, o que fez com que elas se sentissem seguras ao relatar uma violência sofrida, registrando com isso uma ocorrência do caso.

Mas Michele faz uma ressalva: que em muitas delegacias, o fato de serviolência feminina é muitas vezes minimizado pelos delegados.

Para Michele Dias, as Delegacias da Mulher deveriam funcionar nos finais de semana, já que os casos mais frequentes de violência contra a mulher ocorrem nesses dias, devido ao maior consumo de álcool e drogas, porém as Delegacias ficam fechadas.

Para Michele, o anúncio do Presidente Michel Temer (PMDB) em criar uma área para atendimento à mulher na Polícia Federal não resolverá os problemas sobre violência contra a mulheres, até porque é necessário outros mecanismos de apoio à mulher, como penas mais pesadas e cumprimento da lei.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Na semana passada, o caso de um estupro coletivo emuma menor de idade foi manchete em todos os jornais, ligando o alerta sobre a violência sofrida pela mulher no país, que muitas vezes os responsáveis saem sem nenhuma punição exemplar.

Caso você mulher esteja sofrendo algum tipo de violência, ligue para 180 e denuncie, faça a sua parte.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo