Nesta terça-feira, 21, oficialmente casada com o goleiro Bruno, a dentista Ingrid Calheiros, de 30 anos, usou o Facebook para fazer juras de amor para o homem que está preso por um assassinato. Ex-atleta do Flamengo, Bruno é acusado de ter participado do assassinato de sua ex-amante, a atriz de filmes adultos Eliza Samúdio. O corpo de Eliza jamais foi achado, o que fez o Crime ganhar ainda mais notoriedade. Na internet, a dentista que está fazendo Bruno rir no presídio escreveu: É assim nosso Amor sem limites, o maior e o mais forte que existe...".

A dentista tem recebido grande apoio da família e dos amigos por ter escolhido se unir no civil e no religioso com o  goleiro considerado assassino pela justiça.

A frase romântica teve mais de 200 curtidas. Essas feitas pelos mais próximos de Bruno. Ingrid ainda publicou uma foto beijando o ex-goleiro. Na imagem, ela aparece em uma churrascaria beijando o maridão. De acordo com o jornal Extra, o registro foi feito antes da prisão do goleiro, que era um dos preferidos para entrar na seleção brasileira. 

A profissional dos dentes já usava seus perfis na internet para contar como estavam os preparativos para o casamento. A cerimônia foi realizada no Presídio de Santa Luzia, em Minas Gerais. Além de Bruno, um outro preso também realizou sua união no religioso e no civil. 90 convidados também foram chamados, entre eles padrinhos e familiares. Um almoço feito pelos próprios presos também foi servido. De acordo com testemunhas, Bruno estava muito feliz pela nova fase em sua vida.

Os melhores vídeos do dia

Até hoje, mesmo após a condenação, ele alega que não mandou matar ou matou sua ex-amante. 

A cerimônia foi realizada por uma pastora. O evento contou com uma banda evangélica, que cantou inúmeros louvores. Tudo durou pouco mais de duas horas. Esse tipo de benefício é concedido a presos que tem bom comportamento. O goleiro é querido entre os presidiários e até chegou a treinar várias vezes dentro da cadeia, participando de partidas internas de futebol. O sonho dele é conseguiu o semiaberto.