Em março de 2008, os noticiários de todo o país, relataram um crime brutal e cruel que chocou todo o Brasil: a pequena Isabella Nardoni, que estava sobre os cuidados do pai (Alexandre Nardoni) e da madrasta (Ana Carolina Jatobá) naquela final de semana, havia sido jogada da janela do apartamento que ficava no 6.° andar.

Na ocasião, os dois alegaram ter sido um desconhecido que havia cometido tamanha covardia. Porém, através das investigações, foi constatado que além de serem eles os assassinos, a pequena ainda tinha sido golpeada no rosto por uma chave, lançada ao chão com muita força e asfixiada, antes de ser lançada pela janela.

Quando Isabella,de apenas 5 anos, foi encontrada caída no jardim, ainda estava lutando por sua vida. Levada às pressas ao pronto socorro, Isabella não resistiu à tamanha brutalidade e faleceu.

Buscou forças na religião para recomeçar

A mãe, Ana Carolina de Oliveira, na época com apenas 24 anos, precisou buscar forças na religião e muito apoio de familiares e amigos, para seguir em frente e superar todo esse pesadelo. O país inteiro se comoveu com o triste fim da pequena Isabella e enviaram diariamente milhares de mensagens de apoio e solidariedade à jovem mãe.

Em 2010, ela conheceu o então marido, o administrador Vinicius Francomano, e aos poucos o sonho de formar uma nova Família foi tomando força. Vinicius relatou, em entrevista concedida à revista Veja, que o assédio no início da nova relação assustou um pouco, mas o grande amor que já sentia por Ana Carolina o encorajou a seguir em frente.

O casamento aconteceu em 2014 e, segundo relatos de muitos presentes, foi a cerimônia mais emocionante que já haviam presenciado.

A pequena Isabella foi homenageada no final da troca de alianças do casal.

O desejo de ser mãe novamente

O desejo de ser mãe novamente começou a tocar forte no coração de Ana Carolina no ano passado, o qual recebeu o maior apoio do marido, que também nutria forte desejo em ser pai.A boa notícia veio algumas semanas depois com um teste de farmácia e confirmado em exames realizados posteriormente: estava grávida.Ana Carolina relata que na época da tragédia pensou que jamais conseguiria formar uma nova família, mas felizmente "a vidadá muitas voltas".

Miguel nasceu de parto normal há 2 meses e, segundo relatos de Ana Carolina, o pequeno não veio para substituir a querida Isabella, mas sim para somar na história de vida dessa mãe guerreira.

Isabella, se estivesse viva, teria feito 14 anos em Abril.

Graças ao carinho, orações e apoio das pessoas que a rodeiam, Ana Carolina de Oliveira conseguiu forças para lutar. Hoje, ela tem uma vida muito feliz e cheia de amor ao lado do marido Vinicius e do pequeno Miguel.O plano de vida é cuidar da família e buscar sempre a felicidade, e ter mais 1 filho.

Siga a página Relacionamento
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!