O #Governo divulgou o calendário para pagamento do abono salarial PIS/PASEP 2016-2017, ano base de 2015. Os pagamentos começam a ser realizados no próximo dia 28 de julho e se encerram no dia 30 de junho de 2017. Os beneficiários nascidos entre julho e dezembro, recebem ainda neste ano de 2016, já aqueles que nasceram entre os meses de janeiro a junho, receberão o benefício no primeiro trimestre de 2017. De acordo com a estimativa, mais de 22 milhões de pessoas receberão o benefício,  totalizando um valor de R$ 14,8 bilhões de reais a ser pago pelo governo. 

As pessoas que têm direito ao benefício e nasceram entre os meses de julho e dezembro poderão receber o benefício no mês de seu aniversário, que estará disponível para saque nos dias 28 de julho, 18 de agosto, 15 de setembro, 14 de outubro, 21 de novembro e  15 de dezembro, respectivamente.

Já os nascidos nos meses de janeiro e fevereiro poderão sacar o abono a partir do dia 19 de janeiro. Dia 16 de fevereiro é a data para os nascidos entre março e abril e o dia 16 de março para os que nasceram em maio e junho. 

Regras novas a partir desde ano

Até então, todos as pessoas que cumprissem os requisitos para receber o benefício tinham direito ao valor de um salário mínimo vigente, mas a partir deste exercício de 2016 as coisas mudaram. De acordo com a Medida Provisória 665, aprovada no Congresso Nacional, o valor recebido estará associado ao número de meses trabalhados no ano anterior. Só receberá 100% do benefício, o valor de R$ 880 reais, quem tiver trabalhado durante todo o ano de 2015. Quem só trabalhou um mês receberá 1/12 do salário mínimo, R$ 73,30; quem trabalhou dois meses, receberá 2/12 do salário mínimo e assim sucessivamente. 

É bom lembrar que para ter direito ao abono PIS/PASEP, é necessário que a pessoa tenha trabalhado, com carteira assinada, pelo menos 30 dias no ano de 2015, recebendo até dois salários mínimos de remuneração.

Os melhores vídeos do dia

Além disso, deve ser cadastrado no PIS- Programa de Integração Social - ou no PASEP - Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público - há, pelo menos cinco anos. Outa condição é que o nome do trabalhador esteja na lista RAIS - Relação Anual de Informações Sociais - documento que todo empregador é obrigado a entregar ao Ministério do #Trabalho, anualmente.  

 E vale ressaltar que o PIS é destinado a trabalhadores de empresa privadas e o PASEP, aos servidores públicos. O PIS e o PASEP fazem parte das contribuições sociais realizadas pelas empresas com o objetivo de financiar os benefícios do Seguro-Desemprego e do Abono Salarial. #Dicas