De acordo com a mãe de uma criança de dois anos, um leite Achocolatado teria causado o falecimento de seu filho. Ela abriu um boletim de ocorrência na delegacia e afirmou que, além da criança, ela própria e o tio do menino também passaram mal após ingerir o produto. Logo após ter passado mal a criança foi levada a uma policlínica onde logo se constatou uma parada cardiorrespiratória. Após mais ou menos uma hora de observação e cuidados médicos, ela faleceu.

O fato ocorreu na última quinta-feira (25), na cidade de Cuiabá, capital do Mato Grosso, e tem gerado grande repercussão nas redes sociais. Em seu relato na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá, a mãe, que tem 28 anos, explicou que o seu filho teve desmaio e fraqueza após ter tomado o leite achocolatado da marca Itambé, o Itambezinho. De acordo com a moça isso aconteceu por volta das 9 horas da manhã e, antes de ter ingerido o produto, o seu filho estava com a saúde boa e apresentava somente um leve resfriado.

A mãe contou ainda que ela e o seu irmão também passaram a sentir certos desconfortos após beber o achocolatado, como tonturas e náuseas. Inclusive, segundo a moça, o tio da criança teria dado entrada em um pronto-socorro da capital mato-grossense.

Itambé solta nota

A empresa contou que está acompanhando o caso de perto e explicou que os seus produtos passam por análises permanentesda vigilância sanitária regional.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades

A Itambé disse que está disposta a ajudar nos esclarecimentos desse caso e já se encontra auxiliando no que for necessário.Eles ainda disseram que o achocolatado Itambezinho é um produto que já está no mercado há muitos anos e nunca apresentou nenhum problema na saúde das pessoas.O fato, que ainda repercute na rede social WhatsApp, passou a ser investigado pela Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica) do Mato Grosso.

A Coordenadoria Estadual de Vigilância do Estado do Mato Grosso fez solicitação de interdição cautelar no lote, para que a marcapare de vender os achocolatados que foram fabricados no período de 25 de maio do corrente ano e que tenham validade até o dia 21 de novembro de 2016.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo