A fim de aumentar a segurança na hora da votação, o Tribunal Superior Eleitoral introduziu o sistema de identificação biométrica, tecnologia que utiliza a digital do eleitor para atestar sua identidade.

Nas eleições de 2012, o número de municípios com aptidão para o uso da biometria era apenas 238 em todo o país. Quatro anos depois, 1.540 cidades possuem aptidão para utilizar a tecnológica de identificação biométrica durantes as Eleições, número mais de cinco vezes superior ao anterior. Complementando esse grupo, há também as 840 cidades com sistema híbrido de votação, ou seja, parte do eleitorado via modo tradicional e parte do eleitorado já via biometria.

Em medida semelhante, também foi possível identificar um aumento no contingente de eleitores que já possuem cadastro para o voto biométrico. Nas Eleições 2016, são mais de 46 milhões de cidadãos cadastrados, superando mais de cinco vezes e meia o número de pessoas aptas em 2012, quando apenas 8 milhões tinham cadastro.

Atualmente, segundo dados do TSE, o Brasil possui mais de 144 milhões de eleitores aptos a votar. Nas últimas eleições, em 2014, foram distribuídas 530 mil urnas eletrônicas em todos os estados brasileiros.