Nesta terça-feira (22) a Polícia Civil da Paraíba identificou três suspeitos de prática de maus tratos contra um cão da raça Pitbull, fato ocorrido em 16/11, no bairro de Cruz das Armas (em João Pessoa), onde o animal foi amarrado a um poste e atingido por disparos de arma de fogo. Os acusados foram identificados como José David Henrique da Silva (conhecido como Júnior), Alisson Eberton Silva de Arújo e Lucas Leandro Silva de Oliveira ("Luquinhas"), que, de acordo com depoimento de outro suspeito, foi quem desferiu os disparos.

Maus tratos aos animais e porte ilegal de armas

Os três envolvidos são amigos e um deles era dono do animal. José e Alisson foram levados à Delegacia de Crimes Ambientais, qualificados, interrogados e logo liberados; ambos irão responder por crime de maus tratos a animais (de acordo com a Lei 9.605/1998, Art.32.) Já "Luquinhas" foi levado para a Delegacia da Infância e Juventude de João Pessoa, pois haviam contra ele cinco mandados expedidos, datados de quando ainda era menor de idade; informação dada pelo delegado de Crimes Ambientais, Ragner Magalhães.

Ainda, de acordo com o delegado, enquanto Lucas está detido pelos antigos delitos da adolescência, já foi solicitada sua prisão preventiva pelo caso recente (maus tratos e porte ilegal de arma de fogo).

De acordo com testemunhas e a confissão de um dos suspeitos (José David), a intenção era apenas amarrar o cão no poste, o que foi feito com a própria coleira do animal, esperando que alguém o resgatasse e adotasse, proporcionando um lar melhor, já que Alisson não tinha condições; e então Lucas, que de acordo com o delegado tem envolvimento com tráfico de drogas e já andava armado, decidiu atirar no cão.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Animais

A investigação ainda está em andamento, pois o suspeito detido nega sua participação, e as informações obtidas são baseadas no relato de um dos suspeitos e em uma testemunha.

Atualização sobre a situação de Lenin, o pitbull

O laudo da perícia confirmou que o animal foi atingido por dois tiros de arma de fogo, calibre 38. Um acertou a região da cabeça e outro próximo ao úmero (pata). O cão, chamado Lenin, passou por uma cirurgia e recebeu alta nesta segunda-feira (21), de acordo com informações publicadas na Internet pela ONG que participou do seu resgate, a Missão Patinhas Felizes.

Durante o acompanhamento de seu tratamento a ONG descobriu que Lenin não é um animal dócil, não aceitando nem mesmo carinho, então ele foi encaminhado a um adestrador para superar qualquer trauma ou motivo que tenha gerado seu comportamento e, nesse meio tempo, será iniciado o processo para seleção de sua futura família.

A Delegacia do Meio Ambiente aproveitou o lamentável ocorrido para lembrar a população que está comprometida em prevenir e reprimir crimes ambientais, e também pediu uma participação ativa da comunidade através do disque denúncia (197) caso presenciem ou saibam de casos de maus tratos aos Animais.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo