Quem sabe dizer quando serão seus últimos minutos antes de chegar a despedida? Por uma destas tristes coincidências, o jornalista brasileiro Rafael Henzel registrou esses momentos derradeiros da maior parte dos jogadores da Chapecoense.

Aliás, Henzel é testemunha ocular desses últimos instantes, pois estava no voo trágico que matou mais de 70 pessoas na madrugada desta terça-feira (29). Ele é um dos cinco sobreviventes e encontra-se internado Hospital San Juan de Dios.

Por enquanto, não há dados sobre a saúde do repórter, que publicou em suas redes sociais uma imagem dos jogadores dentro do avião, tida como a última imagem antes do #Acidente.

No texto ele publicou que estavam na cidade de escala do voo - Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, prestes a decolar rumo à capital colombiana, Medellín.

Antes do embarque no avião, no saguão do aeroporto de Guarulhos (SP), o jornalista também teve tempo de registrar em vídeo uma mensagem do jogador Neto, zagueiro do time, para os torcedores.

Por uma ironia do destino, o jogador faz uma reflexão no vídeo, dizendo “A gente nunca imagina o que vai acontecer, tanto pro bem quanto pro mal, tanto coisas boas como ruins”.

Neto, foi confirmado como um dos sobreviventes e chegou no hospital por volta das 9h40, mais de 10 horas após o acidente. Nesta manhã tanto ele quanto o jornalista passavam por uma operação.

Ainda no vídeo o zagueiro conta como foi a fase de superação de sua lesão. “Tive uma lesão importante que também não imaginava, assim como quando voltei não imaginava que as coisas fossem acontecer tão bem como aconteceram.

Os melhores vídeos do dia

É um momento que eu sei que Deus colocou na minha vida, preparou isso antes de eu me machucar, de eu saber que isso iria acontecer”.

E segue agradecendo a boa fase. “Fico feliz, grato porque não é toda hora que a gente chega numa final de competição internacional. Tem que valorizar isso e agradecer a Deus por esse momento, dando o nosso melhor em campo, lutando ate o final, saindo esgotado. Momentos como esse passam na nossa vida e de repente não voltam mais”.

#Tragédia #Futebol