A imagem de um pedreiro trabalhando em uma obra é uma cena que passa despercebida por praticamente todo mundo, mas ganhou notoriedade depois que um radialista resolveu tirar uma foto e publicar nas redes sociais. Este homem que praticamente não era notado ficou conhecido em todo o país.

A foto que foi divulgada nesta quinta-feira (7), pelo radialista Pedro Machado, mostra o pedreiro, Fernando Ramos Leonel, de 34 anos, trabalhando em uma casa em Sumaré, no Paraná.

O que surpreendeu na imagem, foi o fato de o pedreiro estar trabalhando normalmente, com uma “prótese” criada por ele, feita de cano, cotovelo de PVC e fita adesiva.

Fernando sofreu um trágico Acidente, que mudou para sempre sua vida. Ele pilotava uma moto quando bateu em um caminhão. O pedreiro ficou internado por quase cinco meses no hospital de Paranavaí, em Londrina.

Durante o período que estava internado no hospital, Fernando contraiu uma bactéria, que poderia ser fatal para a vida dele.

Os médicos optaram por amputar uma parte da perna abaixo do joelho de Leonel para evitar o risco de morte.

Trabalhador e chefe de família, ele se sentiu na obrigação de voltar a trabalhar para sustentar sua esposa e filha de apenas nove anos de idade.

Como a situação financeira depois do acidente ficou muito complicada, e sem dinheiro nenhum para comprar uma prótese, que custa em torno de R$ 10 mil reais, o pedreiro resolveu usar seus conhecimentos de encanador, comprou um cano de PVC de 100 milímetros e um “cotovelo”.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Para encaixar as peças, ele usou fogo e uma fita adesiva e assim criou sua própria prótese.

A invenção do pedreiro possibilitou a volta ao trabalho, mas, por ser um improviso, ele sente fortes dores no fim do expediente e precisa tomar remédios para suportar a dor e conseguir dormir.

Leonel diz que o fato de estar vivo foi um livramento de Deus, e, como não morreu, precisa seguir a vida.

O pedreiro diz que vai continuar trabalhando e buscando ajuda para conseguir comprar uma prótese adequada para o seu caso, e, para isso, vai fazer uma rifa para tentar conseguir os 10 mil reais necessários para comprar a prótese.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo