O último dia do ano em Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, amanhece com um crime envolvendo um policial rodoviário federal. Testemunhas afirmam terem ouvido, ao todo, sete disparos contra o empresário Adriano Correia, de 33 anos, que não resistiu aos ferimento e morreu no local. Outras duas pessoas também teriam sido vítimas.

O caso

Segundo informações, a briga de trânsito entre o empresário e o policial teria acontecido a algumas quadras antes do local do crime.

O motivo seria uma fechada que a vítima, que dirigia uma caminhonete Hillux, deu no policial, que conduzia uma Mitsubishi Pajero. Após isso, foi iniciada uma perseguição, e o policial teria efetuado sete disparos contra a caminhonete e atingido o motorista, que perdeu o controle da direção e bateu em um poste na Avenida Ernesto Geisel.

Segundo um mototaxista que acompanhou o crime, a vítima teria descido de sua caminhonete e pedido desculpas para o policial, e se propôs, se preciso, a chamar a Polícia de trânsito.

Porém o policial, que lhe pareceu alterado, não teria se identificado como autoridade e começou a ameaçá-los com arma em punho, por esse motivo, os três que estavam na Hillux teriam reembarcado e fugido. Na fuga, os disparos foram efetuados. Dos disparos, quatro atingiram o motorista e empresário Adriano Correia, e um teria atingido outro passageiro na perna.

O delegado Enilton Zalla Pires, da Polícia Civil, é o responsável pelo caso, e afirmou ainda não ser possível julgar a conduta do policial rodoviário federal, que se apresentou na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac), acompanhado da PRF e PM.

A Polícia Rodoviária Federal divulgou, em nota, que a intervenção, abordagem e disparos foram necessários.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Vítimas

Além do empresário Adriano, que morreu na hora, no carro havia dois homens que, supostamente, seriam parentes da vítima. Em um vídeo gravado por testemunhas aparece o PRF, de camisa listrada, encostado em sua Pajero conversando com um PM, e os dois outros integrantes da caminhonete no chão pedindo para que o autor dos disparos fosse preso, confira o vídeo:

Esse outro vídeo, também gravado por testemunhas, mostra a hora em que o pai da vítima chegou e, desesperado, pede justiça, confira:

A outra vítima teria sido atingida na perna pelo policial, e a terceira machucou também a perna, mas por conta da batida no poste.

Os dois foram socorridos para o hospital e passam bem.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo