Para colocar mais lenha na fogueira que mostra o descontrole do Estado nos presídios brasileiros, começou a circular no aplicativo WhatsApp e nas redes sociais um texto atribuído à cúpula do PCC (Primeiro Comando da Capital), na região Norte.

A “nota” avisa que o extermínio da facção criminosa rival, a Família do Norte (FDN), vai começar. O recado lembra que o PCC não está sozinho, pois tem ramificações e em outros países e apoio de vários outros grupos do crime organizado.

No suposto comunicado, o PCC faz menção à luta contra o Estado, e termina com a saudação que se tornou conhecida entre os soldados do bloco criminoso: ‘Paz, Justiça e Liberdade’.

O texto começa lembrando a indignação diante dos 28 membros do PCC abatidos no último domingo, em Manaus. Na ocasião, morreram 56 detentos no total. Bem redigida, a nota ainda ressalta o ‘sentimento de pesar’ direcionado aos familiares das vítimas.

Depois, a redação frisa que membros da facção e de grupos irmãos em território nacional e no exterior iniciaram as mobilizações para responder à altura aos ataques da FDN.

Reafirmam que o Primeiro Comando se diferencia por não ter atuação regional e, sim, nacional e até internacional. Lembram que houve paz entre as facções por longo período devido ao alvo principal ser o Estado. Deixam claro que a paz acabou e que a FDN terá de guerrear com membros de outros grupos apoiadores do PCC, tais como ADA e Bonde dos 40 e ainda os históricos adversários CVRL, CRBC, TCC entre outros, cujo o apoio foi demonstrado após o episódio de 1º de janeiro.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

A carta usa ainda a expressão “dizimada” para traduzir o que está sendo prometido contra a Família do Norte.

Finaliza dizendo que os 28 soldados do PCC serão vingados e que a bandeira da FDN será queimada diante a cabeça dos rivais executados. E lembra que a organização criminosa está se encarregando de “indenizar” as famílias dos mortos.

A Polícia Civil de São Paulo está investigando o conteúdo da mensagem.

Nesta madrugada, pelo menos 33 presos, supostamente pertencentes à FDN, foram mortos na Penitenciária Rural Monte Cristo, em Roraima. A chacina teria sido a primeira das vinganças prometidas pelo PCC. As autoridades não confirmam e sequer divulgaram os nomes dos assassinados.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo