Após vários dias internada no hospital Sírio-Libanês, a ex-primeira-dama Marisa Letícia veio a óbito. Marisa foi internada no dia 24 de janeiro vítima de um acidente vascular cerebral. Durante a internação, foram realizadas várias cirurgias na intenção de minimizar os danos causados pela lesão, todavia, Marisa não respondeu a nenhum dos tratamentos e veio a falecer, oficialmente, no dia 3 de fevereiro. Há alguns dias, a equipe médica do hospital informou à família que o estado da ex-primeira-dama era irreversível. Sabendo disso, Lula e seus filhos optaram pela doação de seus órgãos.

O velório da ex-primeira-dama está acontecendo, nesse momento, na cede do Sindicato dos metalúrgicos do ABC, local que Marisa e Lula se conheceram.

O corpo deixou o hospital Sírio Libanês por volta das 7h30min e chegou ao sindicato por volta das 09h. Quando o corpo chegou, Lula já estava no local. O ex-presidente chorou muito com a chegada do corpo e ao prestar as últimas homenagens a sua esposa. Assim que o corpo chegou, formou uma enorme fila para os admiradores da família Silva se despedir da ex-primeira-dama.

A imprensa informou que, de início, o velório estava restrito aos familiares e amigos da família. Porém, já se tem notícias que o funeral foi aberto ao público. O velório acontecerá até as 15 horas, logo após, o corpo será levado ao cemitério, onde ocorrerá a cerimônia de cremação do corpo.

Eduardo Suplicy lamentou a morte da ex-primeira-dama e enalteceu seu jeito amável. "Algumas vezes que jantei no Alvorada ela estava sempre amável nos recebendo.

Os melhores vídeos do dia

Então, eu venho aqui mais uma vez dar meu abraço a Lula e a todos os companheiros recordando os momentos significativos na vida do Brasil", disse Suplicy.

Suplicy ainda afirmou que ficou impactado com a visita dos políticos Temer, FHC, José Sarney, José Serra e Henrique Meirelles. Eduardo afirmou que Lula ficou muito grato pelas visitas e disse a eles que por mais que tenham opiniões diferentes sobre a política no Brasil, ele agradeceu a presença de todos e disse que se coloca à disposição para um diálogo.