Uma mulher foi espancada e assassinada por populares na noite de sábado (11), na Travessa Moreira Lima, na cidade de Anadia, a cerca de 99 quilômetros de Maceió, em Alagoas (AL). A vítima foi identificada pelas autoridades como Ana Luíza Caetano da Silva, de 40 anos. Para a Polícia, ela é a principal suspeita de ter jogado soda cáustica em um bebê e na mãe dele. O bebê foi identificado como Israel.

Publicidade
Publicidade

A mãe do garotinho não teve o seu nome revelado pela polícia.

Segundo informações repassadas pela polícia, a acusada trabalhava como vigilante em uma escola da cidade e recentemente tinha assumido o cargo de professora. Segundo testemunhas, Ana Luíza sofria de alguns distúrbios psicológicos e tomava medicação controlada. A polícia ainda não tem uma informação concreta do que levou a mulher a jogar soda cáustica no bebê e na mãe dele.

Publicidade

O bebê foi socorrido e encaminhado para uma unidade médica da cidade, mas como o seu caso era um pouco delicado, ele foi transferido para um hospital na cidade de Arapiraca, também em Alagoas.

Conforme informações da direção do hospital, o menino sofreu várias queimaduras no rosto, nos lábios e na garganta, pois ingeriu a substância. A mãe da vítima também sofreu algumas queimaduras e recebeu atendimento médico.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Após receber alta hospitalar, a mãe do bebê prestou o seu depoimento na 6ª Delegacia de Polícia de São Miguel dos Campos. De acordo com o delegado Alexandre César dos Santos, titular da delegacia da cidade, quando os moradores e familiares tomaram conhecimentos dos fatos, foram até a residência da acusada, e espancaram-na brutalmente.

Ainda de acordo com o delegado, Ana Luíza foi socorrida e encaminhada para uma unidade médica da cidade, mas como o seu estado de saúde era gravíssimo ela foi transferida para o Hospital Geral do Estado, em Maceió, porém, devido aos ferimentos acabou não resistindo e morreu.

Nenhum suspeito de ter espancado Ana foi preso pela polícia. O estado de saúde do bebê não foi divulgado pela direção do hospital. A polícia da cidade abriu um inquérito e o caso está sendo investigado.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo