Faustino da Rosa Júnior é o dono de uma universidade fraudulenta, ou melhor, "universidade de papel". O problema de sua faculdade é que ela está inativa perante o Ministério da Educação (MEC) tendo a credencial vencida. A universidade não pode formar alunos e muito mesmo conceder diplomas.

O que o "esperto" Faustino buscou foi notoriedade pública distribuindo diplomas de doutor honoris causa para grandes personalidades em nome da Faculdade Centro Sul do Paraná (Facspar).

O diploma é simbólico e busca homenagear nomes que fazem diferença no Brasil.

Entre as pessoas que chegaram a receber o falso diploma, estão o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia; o procurador da República, Deltan Dallagnol, que investiga juntamente com o Ministério Público Federal (MPF) grandes esquemas de Corrupção e lavagem de dinheiro; o apresentador e dono do SBT, Silvio Santos e até o bispo do Templo do Salomão, Edir Macedo.

Cada personalidade escolhida a dedo pelo trambiqueiro Faustino tem um diploma, Deltan Dallagnol recebeu o de doutor honoris causa Direito, enquanto, Silvio Santos de Comunicação e Edir Macedo de Teologia.

O procurador da República não deixou "quieto" e se pronunciou sobre o caso: "em virtude da grande quantidade de homenagens, seja por entrega de placas, outorga de diplomas ou certificados, nem sempre foi possível verificar a idoneidade das instituições".

A "simpatia" de Fautino chegou até Porto Alegre quando entregou para o ex-prefeito da cidade, José Fortunati (PDT), o título de doutor honoris causa Gestão Pública.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Corrupção Silvio Santos

Faustino é advogado e dono do Grupo Educacional Facinep que coordena a Facspar, ele costuma dizer que lidera o ramo educacional brasileiro. Fortunati chegou a ser convidado pelo grupo e palestrou na universidade.

Em nota, o MEC se pronunciou dizendo que a honraria dada por Faustino não é regulamentada e enfatizou que a Fascpar nunca graduou nenhum estudante sendo inativa, porém a entrega dos diplomas não é vedada pela lei, mas pode ser um problema caso alunos sejam atraídos para estudar em uma faculdade que simplesmente não forma estudantes.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo