O goleiro Bruno se apresentou nesta quinta-feira (2), no Fórum de Santa Luzia, localizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais. Após sua liberdade, conforme á decisão de soltura do Supremo Tribunal Federal (STF), ele teria que apresentar um endereço fixo. Ele compareceu em companhia de seu advogado, e entregou um comprovante de endereço na capital mineira, mas não quis falar com imprensa.

Publicidade
Publicidade

Bruno que ficou preso por quase 7 anos, deixou a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac), no último dia 24. Ele foi julgado e condenado a 22 anos de prisão, pelo crime triplamente qualificado, pelo sequestro, morte e ocultação de cadáver de Elisa Samudio, morta em 2010.

Na saída do Fórum alguns fãs esperavam pelo goleiro, e até tiraram fotos com ele. Bruno não conversou com a imprensa, mas seu advogado Lúcio Adolfo, justificou o silencio de seu cliente, informando que ainda existem algumas questões processuais pendentes, como pensão alimentícia, questões com o antigo clube, Montes Claros.

Publicidade

O silêncio também servia para não atrapalhar futuras negociações.

Lúcio Adolfo informou à imprensa que Bruno apresentou um comprovante de residência em Belo Horizonte, mas que poderia ter que retornar e alterar seu endereço. Pois segundo ele, seu cliente já teria recebido proposta de voltar a jogar em 9 clubes brasileiros. Sendo três do Rio de Janeiro, dois em São Paulo, um em Brasília e três em Minas Gerais.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Futebol

O advogado afirmou ainda que dois desses clubes pertencem à séria A, do Campeonato Brasileiro de Futebol.

Ao ser questionado quais seriam estes clubes, Lúcio Adolfo falou que os próprios clubes pediram sigilo até o final das negociações. Porém informou que acredita que nos próximos oito a dez dias, seu cliente deverá estar com contrato assinado com um desses clubes.

Em entrevista o defensor de Bruno, informou ainda que o goleiro estaria viajando esta sexta-feira (3), para o Rio de Janeiro para ver sua esposa Ingrid Calheiros, e conhecer sua casa, já a quase 7 anos ele não vai em casa, disse ele.

Ingrid que é dentista, trabalha e reside na cidade carioca.

O advogado de Bruno informou ainda que o goleiro decidiu ficar em silêncio para não ser mal interpretado, pois a última entrevista em que deu, ao falar sobre sua liberdade, gerou muita polêmica. A uma emissora de Tv o goleiro declarou: “Se eu ficasse lá (prisão), tivesse prisão perpetua, por exemplo no Brasil, não ia trazer a vítima de volta”.

Publicidade

A declaração gerou revolta entre os familiares de Elisa Samudio, o que gerou enorme polêmica entre os usuários de veículos de comunicação.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo