Uma procuradora da cidade de #Santa Maria, no Rio Grande do Sul, onde ficava a #Boate Kiss, palco da maior tragédia em casa de shows do país, revoltou familiares de vítimas. Para a procuradora Mirela Marquezan, um dos motivos das mortes na tragédia, que vitimou 242 pessoas em janeiro de 2013, foi a embriaguez de alguns mortos. A posição dela está em um processo de pedido de indenização por danos morais feito pelo irmão de uma vítima de uma das maiores tragédias do Brasil.

A procuradora afirma em seu parecer que existem diferentes fatores que definiram a diferença de conduta entre sobreviventes e mortos. O desfecho de cada um dependeu, inclusive, segundo ela, do estado de sobriedade ou embriaguez de cada um daqueles que estavam presentes na boate no momento do incêndio.

Insatisfeito com a conduta de Mirela Marquezan, o advogado das famílias veio a público, por meio de uma rede social, para mostrar a indignação. Luiz Fernando Scherer Smaniotto julga ser insensível mencionar a possibilidade de que as vítimas sejam culpadas por suas mortes.

Por outro lado, a procuradora ainda afirma que, por mais que possa parecer "insensível" culpar as vítimas por suas próprias mortes, não haveria como ignorar o fato que algumas pessoas que estavam próximas ao palco terem conseguido sair e sobreviveram. Em contrapartida, outras que estavam próximas à saída não conseguiram deixar o local. Ressalta-se que essas são palavras da procuradora que age em defesa da Prefeitura.

O site UOL entrevistou o presidente da Associação dos Familiares das Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM), Sérgio Silva, que se mostrou completamente indignado, sentimento que ecoa também entre sobreviventes e família de vítimas.

Os melhores vídeos do dia

Ele ainda afirmou que a colocação da procuradora não se baseia em nada técnico ou científico, já que o laudo do bombeiro é inconclusivo quanto a tema e que vai recorrer à Justiça contra a Mirela Marquezan.

Nem a Procuradoria nem a procuradora se manifestaram sobre as afirmações. Já a Prefeitura da cidade, em nota, culpou o prefeito anterior pelo recurso contra o pedido de indenização.

O assunto também gerou grande comoção na internet. Confira algumas reações:

#vitimas