Um jogo em que o desafio final é um ato extremo. Casos que trazem a tona um tema que sempre foi um tabu: o "suicídio". Assunto delicado que envolve dor e desespero.

O Domingo Espetacular, da Record, resolveu abordar o polêmico tema no programa exibido nesse domingo (23), e debateu com especialistas em medicina, psicologia e mundo virtual para entender o que já é considerado um problema de saúde publica.

Até que ponto uma série de TV ou um jogo na internet pode influenciar na decisão de jovens e adolescentes? Ainda hoje discutir sobre o Suicídio é difícil em qualquer ambiente, na família, na escola, na mídia. Durante muitos anos, o jornalismo brasileiro evitou tocar no assunto, noticiários envolvendo suicídio eram considerado antiético.

Como se falar disso pudesse influenciar as pessoas, mas, agora, chega o momento em que é impossível ignorar o assunto.

Um garoto que pediu para não ser identificado cedeu uma entrevista e contou como foi participar do jogo Baleia Azul. O adolescente contou que estava tão envolvido que não percebia a gravidade do problema, e tentou entender como foi capaz de se colocar em uma situação tão perigosa. O menino só parou porque a mãe percebeu algo estranho. Ela também não quis se identificar, mas contou que ficou muita assustada. A mulher resolveu vasculhar o que o filho fazia na internet e descobriu as tarefas do desafio.

Durante a entrevista, o menino fez uma revelação. Ele contou que outros colegas da escola também participam do jogo. O desafio da Baleia Azul se espalhou por todo o Brasil, casos foram registrados em pelo menos 11 estados.

Os melhores vídeos do dia

Para os especialistas, muitos casos de suicídios começam com uma tristeza profunda, que pode se transformar em um quadro depressivo. Mas é claro que nem todo mundo que comete este ato extremo está em depressão, e nem todo mundo que tem depressão chega ao ponto de se matar. Mas o que os especialistas garantem é que no quadro depressivo há mais chances de ocorrer o suicídio.

Mas por que falar sobre o suicídio é tão difícil? Por que esse assunto se tornou um tabu nas casas de muitos brasileiros? A reposta pode estar na distância cada vez maior na relação entre pais e filhos. Para os especialistas, quanto mais próximos pais e filhos, menores são as chances de que eles se percam numa fase tão delicada da vida.

Compartilhe, essa matéria pode ser útil para outra pessoa.