Uma notícia arrasadora se seguiu na tarde desta sexta-feira (28). Abalados pela perda da filha mais nova, Bruna, o subtenente Márcio Augusto de Brito Borges, de 45 anos, e sua esposa, a ex-sargento Claudineia da Silva Borges, de 39 anos, foram encontrados mortos na garagem da casa onde residiam, na cidade de Rio Branco, no Acre.

Nesta quarta-feira (26), a filha mais nova do casal teria se enforcado durante uma transmissão ao vivo pelo aplicativo do Instagram. Com apenas 19 anos, Bruna deixou mensagens tristes poucos momentos antes da tragédia no seu Facebook, nas quais dizia estar abandonada e humilhada e conta sobre não aguentar mais essa situação.

A moça ainda questiona: “Já viram alguém morrer ao vivo?”.

Os pais, inconformados com a perda da filha, tiraram a própria vida. Segundo o coronel Wellington Valone Barbosa, há indícios que cada um teria tirado a própria vida. Eles foram encontrados enforcados na garagem da casa, pela filha mais velha. Cartas de despedida foram deixadas pelo casal e estão com a Polícia Civil, o conteúdo não foi divulgado.

A família da ex-sargento Claudineia já foi informada do ocorrido e está a caminho da capital acreana. O Exército disse que conseguiu localizar um irmão do subtenente Borges e o corpo deve ser transladado para Belém, no Pará.

O tabu

O psiquiatra Neury José Botega, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), comenta “Como o Suicídio é um assunto tabu, podemos ficar com a impressão de que o problema não existe em grande magnitude. Mas isso não é verdade. Diariamente, segundo dados oficiais, 32 pessoas põem fim à vida. E podemos supor que o número real de suicídios seja, pelo menos, 20% maior do que isso”, diz ele.

Entre 1980 e 2012, as taxas de suicídio cresceram 62,5% na população em geral. Na faixa etária dos 15 aos 29 anos, a média aumenta em ritmo mais rápido do que em outros fatores de mortalidade.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Famosos

Sinais de depressão

Alguns comportamentos podem ser notados e são um alerta como falar sobre querer morrer, ficar isolado, agitação, automutilação, choro excessivo, inquietação, irritabilidade ou isolamento social procurar formas de se matar, insônia ou dormir por tempo demais e abuso de álcool ou drogas a depressão leva a pensamentos suicidas.

Por isso, é de extrema importância não deixar a pessoa sozinha e levar a pessoa para uma ajuda especializada. Depressão é uma doença, um transtorno emocional e não deve ser tratado como banalidade. Evite “se rezar passa”, “está querendo chamar atenção”, “quem quer se matar, se mata mesmo”, uma pessoa que precisa de ajuda deve ser levada a sério.

Telefones e sites de ajuda

Centro de Valorização da Vida (CVV): 141

É possível entrar em contato e receber apoio emocional do CVV via internet, a partir de e-mail, chat e Skype 24 horas por dia. Existem grupos de apoio no Facebook, não só para a pessoa com depressão mais para amigos e familiares que não sabem que atitude tomar pode entrar em contato e se informar.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo